Adolescência vai até os 24 anos, defende estudo

Natali_CCM - 24 de janeiro de 2018 - 07:55
Adolescência vai até os 24 anos, defende estudo
Pesquisadores avaliaram fatores como prolongamento da educação e adiamento de maternidade

(CCM SAÚDE) — A adolescência, período que antes compreendia a faixa dos 10 aos 19 anos, pode ser alterada em breve. Pelo menos é que defendem cientistas, que apontam os 24 anos como limite para essa etapa da vida.


Em artigo publicado na revista científica 'Lancet Child & Adolescent Health', os cientistas avaliaram fatores como maior educação, adiamento do matrimônio e da maternidade como predominantes para aumentar o período da adolescência.

"Embora muitos privilégios legais comecem aos 18 anos, a adoção de papéis e responsabilidades de adultos geralmente ocorrem mais tarde. As idades de 10 a 24 anos são melhores para o desenvolvimento de adolescentes hoje em dia", diz Susan Sawyer, diretora do centro de saúde adolescente no Royal Children's Hospital, em entrevista ao canal 'Fox News'.

Um relatório desenvolvido pela BBC explica ainda que, nos últimos 150 anos, a idade média para a primeira menstruação de uma menina em países desenvolvidos diminuiu quatro anos e jovens se casam e têm filhos mais tarde. Os homens, em geral, casam-se pela primeira vez aos 32,5 anos e, as mulheres, aos 30,6 anos - quase oito anos a mais que em 1973, por exemplo.

Foto: © Pressmaster - Shutterstock.com