Dengue mais agressiva se torna a mais frequente

Pedro.CCM - 27 de fevereiro de 2018 - 09:08

Dengue mais agressiva se torna a mais frequente

Dados oficiais revelam que sorotipo 2 já responde por mais da metade dos casos da doença

(CCM SAÚDE) — A forma mais agressiva da dengue também se tornou em 2017 a mais frequente no Brasil, aponta relatório do Ministério da Saúde. O sorotipo 2 da doença responde agora por 54,3% das infecções registradas no país.



O tipo 2 é mais perigoso principalmente por estar associado a um maior número de quadros de dengue hemorrágica. No entanto, os dados do órgão federal não incluem os casos desta forma da doença para se avaliar se a relação foi corroborada.

Desde 2009, o posto de tipo mais comum da dengue cabia ao sorotipo 1. A mudança, aliás, é brusca. Em 2016, o tipo 1 foi identificado em 89,7% dos casos, contra 40,3% no ano passado. Já o sorotipo 2 foi diagnosticado em apenas 6% dos pacientes em 2016. Os tipos 3 e 4, mais raros, se mantiveram estáveis entre 1% e 3%.

O crescimento do sorotipo 2 também pode levar ao aumento de casos de dengue já que a maior parte da população não está imunizada, pois poucos pacientes sofreram infecção por essa variedade do vírus da dengue.

Foto: © Pixabay.