Cientistas apontam descoberta de novo órgão

Pedro Muxfeldt - 29 de março de 2018 - 06:46
Cientistas apontam descoberta de novo órgão
Interstício é a região entre as células e se espalha por todo corpo; região é preenchida por fluido

(CCM SAÚDE) — Cientistas da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, defendem a descoberta de um novo órgão no corpo humano. A novidade sempre esteve presente, mas só agora pode ser identificada pelos pesquisadores.


O interstício, como a região foi denominada, corresponde ao espaço entre as células e se localiza, por exemplo, sob a pele e ao redor do intestino, pulmões, veias e músculos. Até então, imaginava-se que essa área era densa e composta por tecido conjuntivo. O estudo, no entanto, revelou que ela comporta um fluido e está ligada ao longo de todo o corpo humano.

A pesquisa, publicada na revista 'Scientific Reports', aponta que o interstício sempre esteve presente no organismo, mas as técnicas tradicionais de observação e análise não eram capazes de mostrar que ele era composto de material fluido.

O novo órgão, definição que já vem levantando discussões no meio científico, ainda não teve sua função determinada, mas algumas hipóteses já foram feitas pelos pesquisadores. Na primeira delas, esses espaços garantiriam o funcionamento dos órgãos ao permitir que eles façam movimentos de contração e expansão constantes.

Além disso, o interstício poderia estar intimamente ligado ao desenvolvimento do câncer. Segundo essa teoria, a chegada de células cancerígenas nessa região, que conecta todo o organismo, resultaria nos casos de metástase, quando os tumores antes concentrados em um órgão se espalham pelo corpo.

Foto: © Anna Ivanova - 123RF.com