Implante de células-tronco recupera a visão

Natali Chiconi - 6 de abril de 2018 - 09:23
Implante de células-tronco recupera a visão
Dispositivo barra o avanço da degeneração macular relacionada à idade, que leva à cegueira

(CCM SAÚDE) — A degeneração macular relacionada à idade, doença ocular que pode ser tratada apenas se for detectada cedo, ganhou uma nova opção de tratamento graças a um dispositivo criado nos Estados Unidos.


A novidade, que consiste em um implante composto por células-tronco, evitou danos na retina das pessoas testadas e recuperou parte da visão de alguns deles. Agora, os pesquisadores esperam iniciar novos tratamentos oftalmológicos com base nessa descoberta.

Publicada na revista 'Science Translational Medicine', a pesquisa conseguiu, pela primeira vez, substituir as células danificadas pela degeneração macular, conhecida como AMD seca.

"O implante experimental que testamos consiste em uma única camada de células do epitélio pigmentar da retina [EPR], derivado de células-tronco", conta Amir H. Kashani, professor-assistente de oftalmologia clínica na Escola de Medicina Keck, da Universidade do Sul da Califórnia, e principal autor do estudo.

"Pensamos que substituir cirurgicamente a área de dano do EPR com as novas células do implante poderia prevenir a perda de visão ou mesmo restaurar parte da visão perdida", complementa, enfatizando que o implante é composto por células-tronco embrionárias humanas, que ficam sobre um material não agressivo ao olho, formando uma membrana.

A degeneração macular relacionada à idade se apresenta em duas formas: seca e úmida. No segundo caso há tratamentos com injeções dentro do olho, mas a seca, quando avançada, não se reverte, exigindo uso de antioxidantes orais, que evitam a perda de visão e a progressão para as áreas mais graves.

Após o sucesso desse experimento, os cientistas planejam mais testes, desta vez com um grupo maior de voluntários e com foco em outros tipos de doenças oftalmológicas.

Foto: © Romaset - Shutterstock.com

Veja também