Dormir tarde aumenta risco de morte prematura

Pedro.CCM - 19 de abril de 2018 - 10:48
Dormir tarde aumenta risco de morte prematura
Segundo estudo, tempo de sono não influencia no prognóstico negativo observado

(CCM SAÚDE) — Estudo da Universidade de Surrey, no Reino Unido, revelou que pessoas que têm o hábito de dormir e acordar tarde - nomeados na pesquisa como corujas - apresentam risco aumentado de morrer prematuramente.


Em média, essas pessoas possuem 10% mais risco de morrer em comparação ao grupo que prefere deitar e levantar mais cedo e que, no trabalho, foram classificadas como cotovias, pássaro associado aos hábitos diurnos. O estudo avaliou informações sobre 500 mil voluntários.

Segundo Malcolm von Schantz, autor da pesquisa, essa situação se dá pela combinação entre os hábitos noturnos do indivíduo e as obrigações de estudo e trabalho pela manhã da maioria da população. "Esse é um problema de saúde pública que não pode ser ignorado. Deveríamos discutir horários de trabalho mais flexíveis e investir em pesquisas que ajudem essas pessoas no esforço de dormir e acordar mais cedo", diz ele.

Além disso, os denominados corujas apresentariam maior chance de adotar outros hábitos maléficos para a saúde. Entre esses fatores estariam "estresse psicológico, alimentação na hora errada, horas de sono insuficientes, abuso de álcool e outras drogas", aponta o pesquisador.

Apesar de não ter muitas respostas, von Schantz aponta que um passo importante para que essas pessoas ajustem seu relógio biológico é reduzir a exposição à luz no período da noite. Para isso, deve-se evitar deitar com a televisão ligada e mexer no celular já com as luzes do quarto apagadas.

Foto: © warrengoldswain - 123RF.com