Casos de hepatite A crescem 73%; SP preocupa

Natali Chiconi - 6 de julho de 2018 - 09:19
Casos de hepatite A crescem 73%; SP preocupa
Entre os casos registrados apenas em 2018, 36% foram adquiridos por contato íntimo

(CCM SAÚDE) — Os casos de hepatite A cresceram de maneira preocupante em todo o país, especialmente em São Paulo, segundo dados do Ministério da Saúde.


De acordo com a instituição, dados de 2017 indicam que o aumento nos casos foi de 73%, com 2.086 pessoas infectadas em todo o país, sendo 1.108 apenas em SP (o equivalente a 53% das infecções).

Com base nesses dados alarmantes, o Ministério iniciou, neste ano, uma campanha contra a hepatite A, que atinge, principalmente, homens, especialmente por contato íntimo.

Atualmente, a vacina de hepatite A está disponível no Sistema Único de Saúde e a recomendação de aplicação é para crianças de um a quatro anos de idade, além de pessoas vivendo com hepatites B, C ou HIV. Em São Paulo, gays, trans, travestis e homens que fazem sexo com outros homens foram incluídos nessa lista.

A hepatite A pode causar sintomas como náuseas e vômitos, tontura, fadiga excessiva, febre, dor abdominal, urina clara e fezes escuras. Sua cura costuma ser espontânea e, na maioria dos casos, a hepatite A não evolui para insuficiência hepática.

Foto: © Aksabir - Shutterstock.com