Carne processada ligada a episódios de mania

Pedro.CCM - 27 de julho de 2018 - 09:20
Carne processada ligada a episódios de mania
Distúrbios mentais dessa natureza causam alterações de humor, insônia e hiperatividade

(CCM SAÚDE) — Estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, aponta que há associação entre o consumo de carne processada e episódios maníacos.


Os cientistas, contudo, não confirmam que a relação observada é de causa e efeito. A equipe de pesquisadores trabalhou em duas frentes. Primeiro, fizeram levantamento junto a pacientes internados com quadros de mania e pessoas que não sofrem do distúrbio.

Os dados, coletados entre 2007 e 2017, mostraram que os participantes hospitalizados apresentaram 3,5 vezes mais chance de ter histórico de ingestão de carne processada.

Além disso, também foi realizado um experimento com ratos e os resultados demonstraram que os animais que receberam uma dieta rica em nitratos - substância usada para a cura de salsichas, linguiças e outros alimentos processados - apresentaram sinais de hiperatividade em apenas algumas semanas.

Apesar dos dois resultados apontarem em uma mesma direção, a equipe comandada pelo professor Robert Yolken não confirma que haja uma relação de causa e efeito clara entre as duas situações. Porém, dietas podem ser uma das explicações para distúrbios mentais, diz Yolken.

"Trabalhos futuros sobre essa associação podem nos levar a intervenções na dieta dos pacientes que reduzam o risco de episódios maníacos nas pessoas que possuem transtorno bipolar ou outra forma de vulnerabilidade à mania", afirma o cientista.

Episódios maníacos são quadros que provocam euforia excessiva, hiperatividade e distúrbios do sono entre os pacientes. São muito comuns entre portadores de transtorno bipolar, que oscilam entre fases maníacas e fases depressivas. O paciente encontra dificuldade em concatenar ideias e, em muitos casos, a internação é necessária.

Foto: © karandaev - 123RF.com