Câncer de mama: processados elevam risco

Natali_CCM - 4 de outubro de 2018 - 09:49
Câncer de mama: processados elevam risco
Estudo aponta que carnes processadas aumentam em 9% as chances de desenvolver a doença

(CCM SAÚDE) — Carnes processadas como bacon e salsicha elevam o risco de desenvolver câncer de mama, segundo uma reunião de estudos de vários cientistas.


O levantamento, publicado no 'International Journal of Cancer', reuniu pesquisas realizadas por cientistas de 15 países, avaliando mulheres que ingeriam altos níveis de carne processada. O resultado foi que elas tinham 9% mais chances de desenvolver câncer de mama se comparadas com quem comia esses alimentos com moderação.

No Reino Unido, por exemplo, cerca de 14 em cada 100 mulheres terão câncer de mama em algum momento de suas vidas. Esse dano provocado pela ingestão de carnes processadas aumentaria esse número para 15, segundo o estudo.

A ONG britânica Cancer Research UK estima que cerca de 23% dos cânceres de mama possam ser prevenidos. Dos casos notificados, estima-se que aproximadamente 8% dos casos sejam motivados ​​por excesso de peso e obesidade, ao passo que outros 8% tenham relação com o consumo de álcool.

Resumidamente, a carne processada é aquela modificada para estender o prazo de validade ou alterar seu sabor. Bacon, linguiça, salsicha, salame, presunto, carne seca ou enlatada são alguns exemplos. Vale destacar que os resultados do estudo referem-se apenas à carne processada e não à vermelha.

Foto: © karandaev - Shutterstock.com