Bebês já podem demonstrar problemas psiquiátricos

Natali Chiconi - 16 de outubro de 2018 - 14:32
Bebês já podem demonstrar problemas psiquiátricos
Estudiosos descobriram que antes de a criança completar um ano já se identificam possíveis desordens

(CCM SAÚDE) — Cientistas de Los Angeles, nos Estados Unidos, descobriram que o desenvolvimento de circuitos cerebrais em bebês já mostra a chance de terem desordens psiquiátricas.


De acordo com os pesquisadores, o desenvolvimento desses circuitos no segundo ano de vida já indica o quociente de inteligência (QI) e o controle emocional da pessoa na fase adulta da vida. Isso ajudaria a identificar, de maneira prematura, crianças que têm risco de apresentar problemas no futuro.

"Pelas lentes da ressonância magnética, o estudo mostra que os circuitos cerebrais essenciais para uma regulação emocional bem-sucedida em adultos não existem nos recém-nascidos, mas se desenvolve no primeiro e no segundo anos de vida, provendo as bases do desenvolvimento emocional", diz, na pesquisa, Wei Gao, do Hospital Cedars-Sinai.

A avaliação das taxas de conexões emocionais ao longo do segundo ano de vida das crianças demonstra, por exemplo, os níveis de ansiedade que elas poderão apresentar aos quatro anos. Tudo isso foi descoberto com base em imagens cerebrais de 223 recém-nascidos, que tiveram suas emoções cerebrais processadas.

A base do estudo foi a amígdala e suas conexões com outras áreas relacionadas aos sentimentos. "As descobertas sugerem que pode ser possível, no futuro, identificar as crianças com maior risco de apresentar dificuldades comportamentais associadas com desordens psiquiátricas na primeira infância, permitindo uma intervenção precoce para reduzir o risco do surgimento de problemas", completa John Gilmore, coautor do trabalho.

Foto: © Nadia Cruzova - Shutterstock.com