Bactérias resistentes causaram 30 mil mortes

Pedro Muxfeldt - 7 de novembro de 2018 - 08:28
Bactérias resistentes causaram 30 mil mortes
Dados somam apenas os casos ocorridos nos países da União Europeia no ano de 2015

(CCM SAÚDE) — Bactérias resistentes a todos os antibióticos provocaram 33.110 mortes em 2015 apenas na União Europeia, diz estudo publicado na revista 'The Lancet Infectious Diseases'.


O levantamento, que utilizou dados da Rede Europeia de Vigilância em Micróbios Resistentes (EARS, na sigla em inglês), também revelou que mais de 670 mil pessoas foram infectadas por alguma bactéria super-resistente naquele ano. Os mais afetados são crianças menores de 12 anos e idosos acima de 65 anos e dois terços dos casos surgiram em ambiente hospitalar.

Além disso, a equipe comandada por Alessandro Cassini estimou a esperança de vida corrigida pela incapacidade (EVCI) destes pacientes, isto é, o número de anos com boa saúde que as pessoas infectadas perderam por estas bactérias. Ao todo, o cálculo chegou a 900 mil anos, uma média de pouco mais de um ano de vida saudável perdido por paciente.

Em editorial na mesma revista comentando os resultados da pesquisa, a infectologista Evelina Tacconelli, da Universidade de Verona, na Itália, afirma que o peso de EVCI das bactérias resistentes já é "similar ao peso combinado do HIV, gripe e tuberculose" no continente.

Foto: © Kateryna Kon - Shutterstock.com