Remédio da hepatite combate chikungunya

Pedro Muxfeldt - 9 de novembro de 2018 - 08:06
Remédio da hepatite combate chikungunya
Estudo mostra que o fármaco sofosbuvir é eficaz contra o vírus

(CCM SAÚDE) — O remédio usado no tratamento da hepatite C crônica pode ser a chave para o controle da chikungunya, doença que tem ameaçado o país nos últimos anos.


Estudo da Universidade de São Paulo (USP) observou que o sofosbuvir é eficaz para controlar o vírus causador desta doença sem afetar as células humanas saudáveis ao seu redor. "A droga mostrou-se 11 vezes mais efetiva contra o vírus do que contra as células", afirma Rafaela Bonotto, uma das autoras da pesquisa.

Esta descoberta inicial, contudo, ainda não foi capaz de determinar qual o mecanismo de ação do remédio sobre o patógeno, condição essencial para se orientar um possível tratamento da melhor maneira possível. Em breve, a mesma equipe de pesquisadores divulgará resultados de estudo com conclusões semelhantes para a interação entre a droga e o vírus da febre amarela.

Para Bonotto, ambos os achados são "surpreendentes e animadores" já que o uso de um remédio já aprovado pelas agências reguladoras representa menos custos, assim como um tempo muito menor de espera até sua liberação para os pacientes. Em média, novas drogas levam 12 anos para chegar aos consumidores enquanto o sofosbuvir poderia começar a ser utilizado contra as duas doenças em no máximo três anos.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, até o dia 21 de abril, haviam sido registrados 29.675 casos de chikungunya no país, com quatro mortes confirmadas. Os valores estão bem abaixo daqueles de 2017, quando, no mesmo período, houve 86.568 casos e 83 óbitos.

Foto: © Mohd Hairul Fiza Musa - 123RF.com