Técnica é esperança contra o câncer de pâncreas

Natali Chiconi - 24 de dezembro de 2018 - 11:01
Técnica é esperança contra o câncer de pâncreas
Um dos mais letais tipos de câncer ganha método pioneiro que se baseia na radiofrequência.

(CCM Saúde) — O câncer de pâncreas, um dos mais letais que existem, ganhou uma nova técnica que pode dar esperança aos pacientes. O método está sendo testado em Barcelona.

No Hospital Vall d’Hebron de Barcelona, na Espanha, três pessoas já foram operadas com sucesso utilizando um método chamado de radiofrequência.

Todos os pacientes tinham uma forma específica do tumor, um adenocarcinoma de pâncreas localmente avançado. Pelos métodos tradicionais, ele não podia ser retirado cirurgicamente e o único tratamento possível era a quimioterapia paliativa. Neste caso, a radiofrequência tratou o câncer com sucesso.

A técnica funciona da seguinte maneira: é introduzida uma agulha que permite aplicar temperaturas de até 80ºC diretamente na zona tumoral. Assim, a alta temperatura queima as células.

“Neste tipo de intervenção é usado um sistema que permite introduzir fluidos que chegam a zonas como o duodeno, para evitar que se aqueçam em excesso", explica a cirurgiã Elizabeth Pando, do Hospital Vall d'Hebron.

O procedimento já é usado para outros tipos de câncer, como de fígado, rins e pulmão, mas nunca havia sido aplicado ao pâncreas. Agora, se testes futuros continuem bem-sucedidos, a partir de 2020 o procedimento se tornará opção para os pacientes que não podem se submeter a cirurgias.

"Se for provado que é uma terapia eficaz contra o adenocarcinoma de pâncreas localmente avançado, teremos, enfim, uma técnica que permite um melhor prognóstico para esse tumor tão maligno", conclui o médico Ramón Charco.

Atualmente, o câncer de pâncreas é um dos mais agressivos. A Sociedade Americana do Câncer estima que, na melhor das hipóteses, a taxa de sobrevivência em cinco anos é de 14%. No pior dos cenários, é de apenas 1%. A cada dia, mais de 1,2 mil pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com esse tipo de câncer.

Foto: © BlueRingMedia - Shutterstock.com