Número de brasileiros que se exercitam sobe 24%

Natali Chiconi - 27 de dezembro de 2018 - 08:50
Número de brasileiros que se exercitam sobe 24%
Estudo divulgado pelo Ministério da Saúde indica que busca por lutas também cresceu.

(CCM Saúde) — Um estudo conduzido pelo Ministério da Saúde e divulgado recentemente aponta que cresceu em 24% o número de pessoas que praticam exercícios físicos.

Intitulado Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2017, o levantamento mostra que a quantidade de atletas corredores aumentou 194% no país, entre os anos de 2006 e 2017.

Houve, ainda, uma maior busca por modalidades de luta, incluindo artes marciais como judô, karatê e kung fu, com aumento de 109%. O futebol, por outro lado, registrou uma baixa de 43%.

O exercício mais comum entre as pessoas que responderam à pesquisa foi a caminhada (33,6%). Depois, surgem musculação (17,7%), futebol (11,7%) e lutas e artes marciais (2,3%).

A estimativa é de que 37% da população das capitais brasileiras faça, pelo menos, 150 minutos de atividade física por semana, que é o mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

São considerados ativos os adultos que praticam exercícios físicos moderados por, pelo menos, 150 minutos por semana, ou exercícios de alta intensidade por 75 minutos semanais.

Caminhada, caminhada em esteira, musculação, hidroginástica, ginástica, natação, artes marciais e luta, ciclismo e voleibol/futevôlei e dança foram classificados como práticas de intensidade moderada. Já corrida, corrida em esteira, ginástica aeróbica, futebol/futsal, basquete e tênis compõem o grupo de práticas de intensidade vigorosa.

Outro dado relevante do estudo diz respeito à prática de atividade física por capitais. São Paulo (29,9%), João Pessoa (34,45) e Recife (35,2%) registraram as menores taxas, ao passo que Brasília (49,6%), Palmas (45,9%) e Macapá (45,5%) foram as mais ativas.

Foto: © maridav - 123RF.com