Estudo usa 'bafômetro' para detectar câncer

Pedro Muxfeldt - 3 de janeiro de 2019 - 09:48
Estudo usa 'bafômetro' para detectar câncer
Aparelho analisa moléculas exaladas pelo paciente que tenham sofrido alteração pela doença.

(CCM Saúde) — Pesquisadores britânicos desenvolveram um aparelho similar ao bafômetro usado no teste de níveis de álcool no sangue para diagnosticar casos de câncer.

O estudo, realizado no Hospital Addenbrooke, que integra a Universidade de Cambridge, vai recrutar 1.500 voluntários, entre portadores de câncer e pessoas saudáveis, para testar o nível de precisão do aparelho. Na primeira fase, serão avaliados pacientes com suspeita de câncer de esôfago e estômago. Nos próximos anos, outros tipos da doença serão incluídos.

"Precisamos urgentemente de novas ferramentas que possam ajudar a detectar e diagnosticar o câncer precocemente, dando aos pacientes a melhor de sobreviver a essa doença. Através deste estudo clínico, esperamos encontrar marcas na respiração que indiquem o câncer. É um passo crucial para esta tecnologia", afirma Rebecca Fitzgerald, líder das pesquisas.

O bafômetro funciona da seguinte maneira: toda vez que respiramos, exalamos compostos orgânicos voláteis frutos do metabolismo das células. A hipótese dos pesquisadores é que células cancerosas liberem compostos relativamente diferentes que, ao serem encontrados, indicaram um problema.

No teste, os participantes devem passar 10 minutos respirando no aparelho e as partículas coletadas serão analisadas pelo laboratório da universidade. Este experimento inicial deve ser finalizado apenas em 2021 e a expectativa da equipe de Fitzgerald é encontrar o maior número possível de marcadores que apontem para alterações suspeitas nos compostos exalados.

Foto: © Creations - Shutterstock.com