Implante na bexiga evita urgência para urinar

Natali Chiconi - 4 de janeiro de 2019 - 09:35
Implante na bexiga evita urgência para urinar
Com apenas 1 centímetro, dispositivo foi testado com sucesso em ratos e previne efeitos colaterais.

(CCM Saúde) — Uma equipe de pesquisadores estadunidenses criou um dispositivo de 1 centímetro que converte a bexiga neurogênica, que gera incontinência e urgência para urinar.

Esse avanço na área da bioeletrônica permite que um pequeno dispositivo seja implantado na região, detectando a atividade anormal do órgão e, com o auxílio de pequenos LEDs biointegrados, evite a urgência de urinar.

No estudo, publicado na revista 'Nature', os cientistas afirmam que o sistema bio-óptico utilizado não gera efeitos colaterais, ao contrário de outros dispositivos. Autorregulável, ele é ativado apenas quando há necessidade de agir. Nos ratos testados, não houve inflamações ou alterações no peso e/ou movimento sete dias após o implante.

“Dispositivos mais antigos são eficazes no controle da incontinência e na urgência de urinar, mas há efeitos colaterais, porque eles não conseguem ser específicos, mirando apenas o órgão necessário”, explica Robert W. Gereau, professor de anestesiologia da Universidade de Washington, um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo.

O procedimento funciona da seguinte maneira: implanta-se o dispositivo ao redor da bexiga, como se fosse um cinto. À medida que o órgão enche ou esvazia, o cinturão expande ou contrai.

Caso funcione nos testes com humanos, a tecnologia pode ser usada em outras partes do corpo. “Ela pode, por exemplo, tratar dor crônica ou diabetes, estimulando as células pancreáticas a secretarem insulina”, completa o cientista.

Foto: © Sebastian Kaulitzki - Shutterstock.com