Metade dos que creem ter alergia não tem problema

Metade dos que creem ter alergia não tem problema
Estudo feito nos Estados Unidos também revelou taxa reduzida de prescrição de tratamento.

(CCM Saúde) — A alergia a alimentos é um problema grave, mas um estudo demonstrou que muitas pessoas apenas imaginam sofrer desta condição, que pode levar à morte.

Levantamento realizado na Universidade do Noroeste, nos Estados Unidos, com 400 mil voluntários e publicado na revista 'Jama Network Open' mostrou que, embora 19% da população evite algum alimento por conta de alergia, apenas 10,8% (cerca de 26 milhões de estadunidenses) apresentam, de fato, sintomas para um diagnóstico "convincente" de alergia.

Segundo Ruchi Gupta, um dos autores da pesquisa, muitas pessoas confundem a alergia, que envolve sintomas como sensação de fechamento da garganta e vômitos e pode levar à morte, com quadros de intolerância alimentar, que provocam inchaço localizado e coceira.

"Há muito adultos que têm reações negativas a um alimento. É importante que eles recebam um diagnóstico adequado para que saibam se é algo tratável, como intolerância à lactose, ou uma alergia que põe em risco sua vida e que exige cuidados significativos", afirma Gupta ao jornal britânico 'The Guardian'.

O estudo também revelou as alergias mais comuns. Em primeiro lugar estão os mariscos, com incidência de 2,9% dos adultos. Na sequência aparecem o leite e o amendoim, ambos na casa dos 2%.

Foto: © Ratchapol Yindeesuk - 123RF.com