Cresce procura por práticas integrativas no SUS

Pedro Muxfeldt - 18 de março de 2019 - 11:07
Cresce procura por práticas integrativas no SUS
Atividades como ioga e acupuntura apresentam aumento de 126% em um ano, diz ministério.

(CCM Saúde) — As chamadas práticas integrativas e complementares (PIC) no SUS mais do que dobraram entre 2017 e 2018, revelou o Ministério da Saúde.

As PICs envolvem, entre outras, atividades de ioga e tai chi chuan, além de consultas com especialistas em acupuntura, fitoterapia e homeopatia. Criada em 2006, Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares hoje conta com um total de 29 práticas à disposição da população.

Segundo os dados do órgão federal, foram realizadas 355 mil sessões deste grupo de métodos em 2018 em comparação às 157 mil de 2017, equivalente a um crescimento de 126% em apenas um ano.

Ao todo, 6,67 milhões de pessoas se envolveram em atividades de PICs contra 4,9 milhões em 2017. O número maior de participantes do que sessões diz respeito às práticas coletivas, como ioga e tai chi chuan.

No período analisado, também aumentou em 13% o número de estabelecimentos oferecendo estas práticas. Eram 22.164 locais em 2017 contra 25.197 no ano passado. As PICs podem ser realizadas em postos de saúde, hospitais ou centros especializados.

Foto: © My Good Images - Shutterstock.com