Azeite protege de ataque cardíaco e derrame

Natali Chiconi - 19 de março de 2019 - 08:22
Azeite protege de ataque cardíaco e derrame
Estudo conduzido nos Estados Unidos indica benefícios de se ingerir azeite de oliva uma vez por semana.

(CCM Saúde) — A ingestão do azeite de oliva é uma grande aliada na prevenção de doenças cardiovasculares, segundo um estudo conduzido nos Estados Unidos.

Em uma pesquisa com indivíduos obesos, os pesquisadores observaram que aqueles que ingeriam azeite pelo menos uma vez por semana tinham menor atividade plaquetária, essencial para reduzir a coagulação sanguínea e, consequentemente, prevenir doenças cardiovasculares.

Apresentada no Encontro de Epidemiologia e Prevenção da Associação Americana do Coração, nos Estados Unidos, a pesquisa analisou 63 pessoas obesas, não fumantes e não diabéticas que consumiam azeite de oliva. Sua idade média era de 32,2 anos e o índice de massa corporal (IMC) médio era 44,1.

“As pessoas que são obesas correm maior risco de ter um ataque cardíaco, derrame ou outro evento cardiovascular, mesmo que não tenham diabetes ou outras condições associadas à obesidade. Nosso estudo sugere que a escolha de comer azeite pode ter potencial para ajudar a modificar esse risco”, avalia Ruina Zhang, estudante de medicina da Universidade de Nova York e uma das autoras do estudo.

Entre outros benefícios do azeite, além de diminuir o risco de doenças cardiovasculares, estão melhoria da coagulação, frenagem do desenvolvimento do Alzheimer e prevenção de alguns tipos de câncer.

“Até onde sabemos, esse é o primeiro estudo a avaliar efeitos da composição da dieta, especificamente do azeite de oliva, na função plaquetária em pacientes obesos. Ele pode abrir portas para pesquisas ainda mais detalhadas, que ajudem a entender essa relação entre o azeite e a prevenção da coagulação”, diz Zhang.

Foto: © subbotina - 123RF.com