AIDS eleva risco de bactérias resistentes

Pedro Muxfeldt - 1 de abril de 2019 - 07:19
AIDS eleva risco de bactérias resistentes
Populações com alta taxa de infectados pelo HIV apresentam maior risco de superbactérias, diz estudo.

(CCM Saúde) — Populações que apresentam índice elevado de portadores do HIV têm maiores chances de desenvolver casos de bactérias resistentes a antibióticos.

A análise é da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, e foi publicada na revista científica 'PLOS ONE'. Ashley DeNegre, principal autora do estudo, explica a descoberta:

"Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido são mais vulneráveis a infecções bacterianas oportunistas e por isso recebem mais prescrições de antibióticos para prevenir ou tratar essas infeções. Isso aumenta a exposição dessas bactérias a antibióticos, dando a elas mais chances de criar resistência aos medicamentos", aponta a pesquisadora.

Para o trabalho, foram utilizados dados de pesquisas anteriores a respeito das populações da Suazilândia, nação africana onde cerca de 27% dos habitantes é HIV positivo, e da Indonésia, país asiático em que a prevalência da AIDS é de apenas 0,46%.

Para os cientistas, os resultados do estudo podem auxiliar na definição de procedimentos terapêuticos diferenciados para populações portadoras de HIV e que reduzam os riscos de resistência bacteriana aos antibióticos, um dos problemas de saúde pública que mais preocupam especialistas em todo o mundo.

Foto: © alexskopje - Shutterstock.com