Pouco filtro solar ao redor dos olhos ligado a câncer

Natali Chiconi - 12 de abril de 2019 - 08:21
Pouco filtro solar ao redor dos olhos ligado a câncer
Pesquisadores indicaram que o hábito de deixar essa área desprotegida eleva os riscos da doença.

(CCM Saúde) — A grande maioria das pessoas que utiliza filtro solar no rosto acaba deixando a região dos olhos de lado. Isso, segundo um estudo, eleva o risco de câncer de pele.

A pesquisa, conduzida por cientistas da Universidade de Liverpool, na Inglaterra, estudou 84 pessoas (62 mulheres e 22 homens) e seus hábitos de aplicar filtro solar e hidratante. Eles fotografaram as pessoas com uma câmera especial, sensível aos raios ultravioleta, para ver como as pessoas tinham protegido seus rostos.

O resultado foi que 17% do rosto das pessoas estava desprotegido quando utilizavam hidratante com protetor solar. Com o protetor solar, o índice foi de 11%. O maior problema identificado foi na região dos olhos, com cobertura 21% mais fraca com hidratante e 14% com filtro solar.

Publicado no periódico científico PLOS One, o estudo chama atenção para o cuidado com a pele ao redor dos olhos, especialmente as pálpebras. "A pele das pálpebras é muito fina, o que a coloca em risco de sofrer danos da radiação UV", diz Austin McCormick, um dos autores do estudo. "A área ao redor dos cílios e entre as pálpebras e o nariz é a que mais costuma ficar desprotegida", completa.

Segundo pesquisador, uma maneira eficiente de complementar a proteção nessas áreas sensíveis é utilizar chapéus ou óculos escuros, além de reaplicar o filtro regularmente.

Os cientistas alertam, ainda, para a baixa taxa de proteção dos hidratantes com proteção solar, não resistentes ao suor e à água. Protetores solares são mais eficientes e, por isso, devem ser aplicados todos os dias.

Foto: © subbotina - 123RF.com