Cientistas recomendam que não se lave frango cru

Natali Chiconi - 7 de maio de 2019 - 08:50
Cientistas recomendam que não se lave frango cru
Pesquisa indica que essa ação pode espalhar micróbios a outros alimentos e utensílios de cozinha.

(CCM Saúde) — O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) alerta que lavar carne de frango antes de cozinhá-la pode trazer riscos à saúde.

"Não se deve lavar nem o frango nem outras carnes ou ovos antes de cozinhá-los. Isso pode propagar micróbios por toda a cozinha", diz a pesquisa do órgão.

Anteriormente, a Agência de Regulamentação Alimentar do Reino Unido (FSA, em inglês) fez uma advertência dizendo que lavar o frango antes do cozimento aumenta o risco de propagação da bactéria Campylobacter nas mãos, superfícies, utensílios de cozinha e até na roupa, pelas gotas de água que se espalham.

A bactéria citada pela FSA é uma das causas mais comuns de intoxicação alimentar - gerando dores abdominais, diarreia, febre, náuseas e vômito - e está presente em carnes e vegetais crus ou leites não pasteurizados. A melhor forma de combatê-la é cozinhando bem os alimentos.

"A Campylobacter se espalha facilmente e bastam algumas bactérias para causar adoecimento", diz a FSA. Em casos mais raros, pode haver complicações como hepatite, pancreatite e síndrome de Guillain-Barré, causando paralisias.

“Fazemos uma advertência para que as pessoas interrompam essa prática de lavar aves cruas. Também queremos criar a consciência quanto aos riscos de se contrair a Campylobacter como resultado de uma contaminação cruzada [quando um alimento infectado contamina outro]”, completa a presidente da FSA, Catherine Brown.

A FSA lembra que armazenar bem o frango cru também é importante. "Cubra o frango e guarde-o na parte inferior da geladeira, para impedir que gotas de seu líquido caiam em outros alimentos, contaminando-os", diz a instituição.

Foto: © yelenayemchuk - 123RF.com

Veja também