Mortes por insuficiência cardíaca sobem em jovens

Natali Chiconi - 13 de maio de 2019 - 09:27
Mortes por insuficiência cardíaca sobem em jovens
Estudo aponta que taxas vêm aumentando desde 2012, o que reduz expectativa de vida.

(CCM Saúde) — As taxas de mortalidade por insuficiência cardíaca estão aumentando. O que chama atenção é que ela atinge pessoas cada vez mais jovens, abaixo dos 65 anos.

Essas mortes, consideradas como prematuras, segundo um estudo da Northwestern Medicine, vêm aumentando desde 2012. E isso acontece mesmo com o avanço nos tratamentos médicos e cirúrgicos para essa condição.

Para chegarem a essa conclusão, os cientistas utilizaram dados online dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças para Pesquisa Epidemiológica, incluindo a causa de morte subjacente e contribuinte de todas as certidões de óbito de 47.728 milhões de indivíduos nos Estados Unidos de 1999 a 2017.

Registrou-se o maior aumento no número de mortes prematuras por insuficiência cardíaca entre os homens negros com menos de 65 anos. Essa, inclusive, é a principal razão pela qual os adultos mais velhos são admitidos em hospitais - estima-se que 6 milhões deles sofram com essa condição.

"O sucesso das últimas três décadas em melhorar as taxas de mortalidade por insuficiência cardíaca está agora sendo revertido, e é provável que seja devido às epidemias de obesidade e diabetes", disse Sadiya Khan, professora assistente de medicina na Escola de Medicina da Universidade Northwestern Feinberg e cardiologista da Northwestern Medicine.

A estimativa é de que, infelizmente, as condições piorem. "Dada a população em envelhecimento e as epidemias de obesidade e diabetes, que são os principais fatores de risco para a insuficiência cardíaca, é provável que esta tendência continue a piorar", completou.

Foto: © Africa Studio - Shutterstock.com