OMS defende exercícios e dieta contra demência

CCM International - 14 de maio de 2019 - 16:55
OMS defende exercícios e dieta contra demência
Pela primeira vez, agência internacional divulga lista de conselhos para prevenção da doença.

(CCM Saúde) — Exercícios e dieta equilibrada são a chave para a boa saúde física e também mental. É o que aponta a Organização Mundial da Saúde (OMS) em relatório com dicas para prevenção da demência.

O documento, divulgado nesta terça-feira (14), é o primeiro já formulado sobre o assunto pelo braço de saúde das Nações Unidas. Além dessas duas medidas, a OMS também defende a interrupção do consumo de cigarros e redução da ingestão de bebidas alcoólicas como formas de prevenir a perda de capacidade cognitiva.

Segundo Neerja Chowdhary, diretora de Saúde Mental da agência, o consumo de maconha e poluição não foram considerados no estudo. Já o uso de vitaminas e suplementos não apresentou vantagens e pode até mesmo piorar o prognóstico se utilizados em excesso. Por fim, distúrbios do sono possuem relação muito fraca com a demência para entrar no relatório, afirmou a especialista em entrevista na sede da OMS, em Genebra, na Suíça.

"Embora não haja cura para demência, a gestão proativa de fatores de risco pode atrasar ou desacelerar a progressão da doença", aponta o diretor-assistente da OMS, Ren Minghui, no texto do relatório. "Como esses fatores são compartilhados com doenças não transmissíveis, as recomendações podem integrar programas de fim do tabagismo, redução de risco cardiovascular e nutrição", diz ele.

Segundo estimativa da agência, o número de pessoas com algum grau de perda cognitiva atualmente é da ordem de 50 milhões. Caso medidas de prevenção como as descritas no relatório não sejam adotadas em larga escala, a expectativa da OMS é de que 150 milhões sofram de demência até 2050.

Foto: © Katarzyna Białasiewicz - 123RF.com