Febre entre crianças, slime traz riscos à saúde

Natali Chiconi - 27 de maio de 2019 - 09:15
Febre entre crianças, slime traz riscos à saúde
Substância utilizada para confeccionar a famosa massinha pode gerar lesões na pele.

(CCM Saúde) — O slime - massinha de modelar bastante popular entre as crianças - pode trazer riscos à saúde. Os principais são alergias, infecção e até contaminação na pele.

Feito geralmente em casa, o slime leva ácido bórico (bórax), apontado pelos especialistas como algo que pode gerar alergias, queimaduras e infecções. De acordo com os médicos, a reação depende de predisposição alérgica, sensibilidade, bem como tempo de exposição e composição do slime.

Para evitar que isso aconteça, médicos recomendam o uso de slimes industrializados em detrimento dos feitos em casa. “Se é algo feito pela indústria, há padronização e controle do uso de substâncias que podem fazer mal”, diz Nelson Cordeiro, membro do Departamento Científico de Dermatite Atópica e de Contato da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), em entrevista ao jornal 'O Estado de S. Paulo'.

O slime pode ter diversas composições e, por isso mesmo, é feito em casa. Há muitas receitas na internet, incluindo ingredientes como água boricada, amaciante, espuma de barbear, tinta, bórax (ou borato de sódio) e cola branca.

O ideal, segundo especialistas, é que se opte pelas versões de slime industrializadas e, se ele for confeccionado em casa, sejam privilegiadas as receitas sem bórax.

Foto: © Dmitriy Shironosov - 123RF.com