Mortes por dengue triplicam no primeiro semestre

Pedro Muxfeldt - 5 de julho de 2019 - 03:15
Mortes por dengue triplicam no primeiro semestre
Em comparação com o ano passado, número de casos da doença já é sete vezes maior.

(CCM Saúde) — O número de mortes causadas por dengue no primeiro semestre de 2019 é mais de três vezes superior ao registrado no ano passado, diz o Ministério da Saúde.

Em boletim epidemiológico que cobre os dados entre 30 de dezembro de 2018 e o último dia 22 de junho, o órgão federal aponta que houve 414 óbitos pela doença este ano, contra 129 ocorridas no mesmo período de 2018.

Além disso, o total de casos prováveis de dengue, ou seja, quando a infecção ainda não foi confirmada por um exame laboratorial chega a mais de 1,2 milhão. No comparativo com o ano passado, que registrava cerca de 180 mil notificações no período, o índice é quase sete vezes maior.

Os estados de Minas Gerais e São Paulo concentram a maior parte das ocorrências. Apenas em Minas, a taxa de incidência da dengue é de 2 mil casos por 100 mil habitantes, o que equivale à infecção de 2% da população do segundo estado mais populoso do país.

Os números sobre chikungunya e zika, outras doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti, também foram divulgados. A chikungunya apresenta salto de 15% no total de casos e 21 mortes enquanto a zika totaliza 7.705 casos prováveis e duas mortes.

Foto: © Mohd Hairul Fiza Musa - 123RF.com