Relatório aponta epidemia de obesidade na América Latina

Pedro Muxfeldt - 8 de julho de 2019 - 14:20
Relatório aponta epidemia de obesidade na América Latina
OCDE e FAO constatam que índice de pessoas acima do peso chegou a 60% da população em 2016.

(CCM Saúde) — A América Latina vive uma "epidemia de obesidade", constatam FAO e OCDE em relatório conjunto sobre o prognóstico para a agricultura na próxima década.

No trabalho, as duas organizações internacionais apontam que o índice de pessoas acima do peso recomendado na região saltou de 35% nos anos 1970 para 60% em 2016. Além disso, os obesos já somam 25% da população, contra apenas 8% há cerca de quarenta anos.

Segundo o estudo, a disponibilidade diária de calorias per capita na América Latina atualmente está na casa das 3 mil calorias enquanto o valor recomendado é de 2 mil calorias. Esse número, no entanto, engloba alimentos que serão desperdiçados ao longo do processo de produção.

Nesse mesmo contexto, o órgão das Nações Unidas para alimentação alerta que, no período, o percentual de gorduras entre as calorias disponíveis passou de 26% para 29,5% aproximando-se do limite máximo de 30% estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por outro lado, uma notícia positiva diz respeito à taxa de açúcar em disponibilidade. Esse valor caiu de 16% em 1998 para 13% no ano passado. O Brasil foi um dos principais responsáveis por essa redução, tendo baixado seu índice de 17% para 12% nos últimos 20 anos.

Para combater o crescimento constante do sobrepeso e da obesidade entre sua população, os países da América Latina, conforme a opinião dos especialistas que assinam o relatório, devem adotar medidas como a criação de programas de educação alimentar, alteração de rótulos para alertar sobre os riscos de certos produtos e aumento de impostos sobre produtos pouco saudáveis.

Foto: © Suzanne Tucker - Shutterstock.com