Mudança genética e cirurgia revertem diabetes

Natali Chiconi - 9 de julho de 2019 - 09:25
Mudança genética e cirurgia revertem diabetes
Estudo, conduzido nos Estados Unidos em ratos, ainda precisa de análise de viabilidade.

(CCM Saúde) — O diabetes está mais perto de ser curado. Pelo menos em roedores. Uma intervenção genética com cirurgia reverteu a doença e a eliminou por completo.

Publicado na revista ‘Science’, o procedimento funcionou da seguinte forma: cientistas estadunidenses desativaram a enzima di-hidroceramida dessaturase 1 (DES1) em roedores e, dessa forma, reduziu-se a produção do lipídio ceramida. Essa redução impediu o aparecimento de sintomas da complicação metabólica em cobaias alimentadas com uma dieta gordurosa. Eliminou, ainda, o diabetes em animais obesos.

As cobaias utilizadas seguiram uma dieta rica em gordura. Foram alimentadas com massa de biscoito rica em açúcar em quantidade seis vezes maior que uma dieta normal. Como consequência, apresentaram resistência à insulina e gordura acumulada no fígado.

O resultado do teste, algumas semanas depois, foi que os ratos seguiram obesos, mas com melhor saúde metabólica. A gordura foi eliminada do fígado e as cobaias permaneceram saudáveis durante dois meses, quando o experimento foi concluído.

"O peso delas não mudou, mas a forma como lidaram com os nutrientes, sim. Os ratos eram gordos, mas eram felizes e saudáveis", explicou, em comunicado, Scott Summers, presidente de Nutrição e Fisiologia Integrativa da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, e um dos autores do estudo.

A etapa seguinte desse estudo é testar a viabilidade do procedimento em humanos. Atualmente, uma boa parcela da população mundial sofre com o diabetes, causado por níveis elevados de glicose (açúcar no sangue), obesidade e histórico familiar da doença.

Foto: © dolgachov - 123RF.com