Vacina contra HIV pode entrar em fase clínica

Natali Chiconi - 18 de julho de 2019 - 08:50
Vacina contra HIV pode entrar em fase clínica
Testes com macacos foram bem sucedidos; vacina é feita com o vírus da herpes.

(CCM Saúde) — Cientistas podem iniciar testes de uma vacina contra o HIV após experiências bem sucedidas com macacos. A novidade é uma esperança contra a doença, ainda sem cura.

De acordo com um estudo publicado na revista ‘Science Translational Medicine’, os pesquisadores eliminaram a presença do SIV (imunodeficiência Símia) nos primatas, uma versão do vírus HIV que infecta apenas estes animais.

Agora, o próximo passo seria testar essa vacina atenuada em humanos. Para o experimento com animais, foi utilizada uma variação geneticamente modificada do vírus da herpes como vetor para sua imunização.

Feita com uma forma comum do vírus da herpes, o citomegalovírus (CMV), modificado geneticamente para servir de vetor, a vacina testada em macacos funcionou para melhorar suas defesas contra o HIV. "Estamos esperançosos de que usar nosso vetor de CMV modificado com o HIV possa levar a um resultado similar em humanos”, explica Louis Picker, um dos autores do estudo.

Em 2018, pesquisadores da Califórnia já haviam apontado que macacos rhesus podem ser estimulados a produzir anticorpos neutralizantes contra uma cepa do HIV. Ela se assemelha à forma viral resiliente e que geralmente infecta pessoas, chamada de vírus Tier 2.

Foto: © ktsdesign - Shutterstock.com