Câncer do trato aerodigestivo superior (VADS)

Julho 2017


Definição

os cânceres das VADS para via aerodigestivas superiores são tumores malignos que podem se desenvolver entre a cavidade bucal e a hipofaringe, parte inferior da faringe. Classicamente, o câncer das VADS afeta os homens a partir dos 50 anos, geralmente etil-tabagistas. Os fatores principais aumentando o risco de surgimento desses cânceres são de fato uma intoxicação crônica à fumaça do tabaco ou uma intoxicação crônica às bebidas alcoólicas. A associação dessas duas intoxicações multiplica enormemente os riscos: falamos que seus efeitos são sinérgicos. Entre os cânceres das VADS, encontramos principalmente os cânceres da cavidade bucal podendo afetar a prancha bucal, as gengivas, os lábios ou o palato, os cânceres de amigdalas, das cordas vocais ou do sinus piriforma.

Manifestações

os tumores das VADS são muito difíceis de diagnosticar em estágios avançados localizados, pois poucos sintomas são visíveis no início. Na maioria dos casos, a descoberta de um gânglio aumentado em volume, ou adenopatia, faz suspeitar o diagnóstico no indivíduo etil-tabagista. Outros sinais de evolução crônica são igualmente evocadores:
  • Transtornos de deglutição;
  • Transtornos de fala ou modificação da voz;
  • Problema respiratório alto situado;
  • Dor na boca ou faringe;
  • Sangramento

Na maior parte do tempo, esses sinais estão ligados a outras patologias não graves, mas é sobretudo o contexto do surgimento em um indivíduo de risco que colocará a suspeita.

Diagnóstico

A ausência de sintomas no início da doença provoca um diagnóstico geralmente tardio. Diante dos sinais clínicos com um contexto evocador, a cavidade bucal será explorada para procurar uma lesão ou uma zona dolorida. Os gânglios são igualmente inspecionados. Uma panendoscopia das VADS, ou seja, um exame das vias aerodigestivas superiores com a ajuda de uma câmera inserida dentro dessas vias com anestesia, permite um estudo preciso das cavidades e a realização de amostras, biopsias, em casos de zonas suspeitadas. Se a análise releva um câncer, um exame de extensão, ou seja, um conjunto de exames para procurar metástases, evasões de outros órgãos por células cancerígenas, será realizado.

Tratamento

o tratamento desses cânceres dependerão do contexto e dos resultados do exame de extensão. Se o câncer das VADS não é propagado aos gânglios linfáticos, o tratamento mais comum será a cirurgia para proceder à retirada do tumor. A radiografia é igualmente frequentemente utilizada, na condição que eventuais problemas dentários tenham sido curados antes. Por fim, a quimioterapia é igualmente possível, geralmente para reduzir o tamanho do tumor antes da sua retirada. Uma vez que o câncer tenha sido tratado, atos de cirurgia reparatória são geralmente necessários. É necessário igualmente, em alguns casos, retirar os gânglios linfáticos.

Prevenção

a parada do tabaco e do álcool é a melhor maneira de prevenir o câncer das VADS. Um acompanhamento dentário e bucal regular é igualmente previsto, de maneira a descobrir o mais cedo possível uma possível lesão inquietante.

Veja também

Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.
Este documento, intitulado 'Câncer do trato aerodigestivo superior (VADS)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.