Ronco: causas, efeitos e tratamentos

Agosto 2017

Pessoas que sofrem de roncopatia, um problema respiratório, roncam ao dormir. O ronco pode ser tratado com medicamentos, próteses dentais, exercícios e cirurgia. Este artigo fornece uma visão geral das conseqüências do ronco e os tratamentos disponíveis para reduzi-lo ou eliminá-lo.


O que é o ronco

O ronco é o ruído produzido devido à obstrução das vias aéreas superiores, semelhante ao que ocorre na apneia do sono. O bloqueio pode ter causas físicas ou ser provocado por doenças infecciosas ou alérgicas.

Por que se ronca

A obstrução das vias aéreas superiores provoca o ronco. Durante o sono, os músculos da garganta relaxam e causam bloqueio parcial da faringe. O fluxo de ar é acelerado ao entrar nos pulmões para que estes sejam devidamente abastecidos com ar, de forma que os tecidos relaxados vibram e produzem o som do ronco.

Fatores agravantes do ronco ou roncopatia

Fatores como excesso de peso podem agravar o ronco porque os tecidos infiltrados por gordura contribuem para a obstrução da faringe. A posição durante o sono também afeta. Assim, quando se está de barriga para cima, a base da língua cai por gravidade e impede a passagem de ar.

Da mesma forma, o consumo de tabaco, álcool ou pílulas para dormir podem agravar o ronco pois relaxam os músculos da faringe. Em alguns casos, o ronco se deve a um desvio das fossas nasais, malformação chamada polipose nasal. Também pode ter uma origem infecciosa ou alérgica, como sinusite.

Como parar de roncar

O tratamento para o ronco depende não só da causa que o produz, mas também complicações associadas à doença. Podemos distinguir tratamentos não-cirúrgicos e cirúrgicos. Se o ronco tem causa infecciosa ou alérgica, deve-se tratar a congestão nasal. Da mesma forma, é aconselhável realizar exercícios contra ronco a fim de fortalecer os tecidos da faringe e adotar estilo de vida saudável. A utilização de uma prótese dentária para aumentar a abertura das vias aéreas superiores e evitar a obstrução pode ser muito útil. O ronco também pode ser tratado com medicamentos naturais, homeopatia, acupuntura e fitoterapia.

Cirurgia para eliminar o ronco ou roncopatia

A cirurgia é recomendada apenas em caso de roncopatia severa com síndrome de apneia do sono. O tratamento cirúrgico implica na ablação de uma parte do palato mole ou da úvula. Esta cirurgia é chamada de uvulopalatofaringoplastia. Em outros casos, o cirurgião realizará ablação de pólipos nasais ou das amígdalas ou realizará uma redução por cauterização (tratamento de radiofrequência) dos tecidos moles.

Como prevenir a aparição do ronco

Existem várias técnicas de prevenção do ronco. Em primeiro lugar, combater o excesso de peso a fim de impedir que os tecidos infiltrados pela gordura causem obstrução da faringe. Adotar um estilo de vida saudável em que são evitadas grandes refeições ou a ingestão de álcool antes de dormir vai ajudar a prevenir o aparecimento de ronco.

Certas posições do corpo durante o sono podem prevenir o ronco. Por exemplo, aumentar a altura da cabeça para impedir o relaxamento dos tecidos ao nível da faringe ou dormir de lado para libertar a parte de trás da garganta. Se a causa do ronco for infecciosa, deve-se descongestionar o trato respiratório superior. Finalmente, é aconselhável remover alérgenos no quarto ou tratar uma alergia para evitar congestão nasal.

Foto: © ljupco - 123RF.com

Veja também

Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 14 de agosto de 2017 às 12:34 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Ronco: causas, efeitos e tratamentos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.