Videolaparoscopia: para que serve

Setembro 2017

A videolaparoscopia, também chamada apenas de laparoscopia, é um procedimento cirúrgico de diagnóstico ou intervenção que insere uma microcâmera de vídeo geralmente através de uma pequena incisão na região abdominal do paciente para sua realização. Com o auxílio de um monitor, o cirurgião leva a câmera por entre os órgãos do paciente a fim de verificar a ocorrência de algum problema ou efetuar certas correções de maneira minimamente invasiva. A cirurgia demanda anestesia geral.


Como é feita a videolaparoscopia

A videolaparoscopia deve ser realizada em ambiente hospitalar por um cirurgião ou outro especialista gabaritado para efetuá-la. Normalmente, são feitas duas pequenas incisões no abdômen do paciente. Uma na região umbilical e outra na região inguinal, isto é, na região da virilha. Com isso, as pequenas cicatrizes deixadas serão quase imperceptíveis.

Além de evitar um corte maior e que demande mais dias de recuperação do paciente, o uso da microcâmera de alta resolução faz com que o médico observe os órgãos do paciente de maneira nítida e aumentada, sendo capaz de identificar alguma anormalidade e ter maior precisão para a retirada de um corpo estranho ou para efetuar certas intervenções.

Para que serve a videolaparoscopia

A videolaparoscopia serve para realizar diagnósticos ou efetuar algumas correções em órgãos e tecidos do paciente. Veja algumas das aplicações desta técnica cirúrgica.

Videolaparoscopia ginecológica

Um dos tipos mais comuns da cirurgia é a videolaparoscopia ginecológica. Nesta modalidade, a microcâmera é inserida pelo canal vaginal da mulher para análise dos órgãos do sistema reprodutor. Este tipo de procedimento é o mais recomendado para o diagnóstico e tratamento da endometriose, realização de laqueadura de trompas e retirada de cistos no ovário. Além disso, a laparoscopia ginecológica também é recomendada como tratamento e acompanhamento da gestação ectópica, ou seja, a gravidez em que o feto se desenvolve fora do útero.

Intervenções cirúrgicas

Além da modalidade ginecológica, a videolaparoscopia é atualmente o procedimento mais utilizado para cirurgias de retirada da vesícula e apêndice e para as correções de hérnia inguinal. Esta forma de cirurgia também é recomendada para procedimentos de redução do estômago em pacientes com obesidade mórbida.

Recuperação da videolaparoscopia

A videolaparoscopia é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo. No entanto, exige anestesia geral e 24 horas de internação antes de ser concedida alta ao paciente. Ao chegar em casa, a recuperação leva de uma a três semanas. Neste período, é importante que o paciente não faça grandes esforços físicos e não tenha relações sexuais, principalmente entre mulheres que realizaram a videolaparoscopia ginecológica.

Foto: © Blaj Gabriel - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 13 de setembro de 2017 às 12:17 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Videolaparoscopia: para que serve', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.