Sigmoidite: causas, sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
A sigmoidite corresponde a uma inflamação do sigmoide, uma região do cólon intestinal. Conheça mais sobre esta condição médica no artigo abaixo.


Definição de sigmoidite

A sigmoidite é uma inflamação ou infecção da parte do cólon chamada de sigmoide e, mais precisamente, dos divertículos que estão presentes nesta região do corpo humano. Divertículos são pequenas hérnias da mucosa do intestino grosso.

Causas da sigmoidite

Os divertículos se formam nas áreas de fraqueza da parede do cólon, dando origem à diverticulite. Quando aparecem, os divertículos criam sulcos nas paredes e podem alojar bactérias. O acúmulo destes patógenos pode causar uma inflamação nesta zona que vai receber o nome de sigmoidite diverticular ou diverticulite sigmoidiana.

Sintomas da sigmoidite

A sigmoidite é uma patologia que se manifesta pelos seguintes sintomas: fortes dores na base do ventre, principalmente na fossa ilíaca esquerda, sensação de moleza no abdômen e febre geralmente moderada.

Complicações da sigmoidite

Se a sigmoidite não for tratada rapidamente, pode causar complicações, tais como formação de um abscesso, caracterizada por uma piora do quadro clínico do paciente, ou ruptura da parede do cólon seja na cavidade peritoneal (membrana que cerca os órgãos abdominais), provocando uma peritonite, seja em outro órgão próximo, caso classificado como fístula.

Diagnóstico da sigmoidite

A descrição dos sintomas acima pelo paciente fazem o médico suspeitar de uma sigmoidite. Para confirmar este diagnóstico, exames complementares são prescritos como exame de sangue para procurar marcadores de inflamação e uma ultrassonografia, que é o melhor exame para confirmar a sigmoidite.

Tratamento da sigmoidite

Com a confirmação do diagnóstico, o paciente deve ser deixado em jejum por algumas horas. Para combater a infecção bacteriana, antibióticos são prescritos por cerca de 15 dias. Nos casos mais graves, a retirada cirúrgica da porção do sigmoide afetada deve ser feita, reduzindo o risco de infecção de um novo divertículo.

Por até duas semanas, o regime alimentar do paciente também precisa ser alterado. Alimentos ricos em fibras devem ser evitados, como legumes, frutas, pães, laticínios e embutidos. Por outro lado, carnes, peixes, massas, arroz e outros cereais e queijos pasteurizados estão liberados. As refeições devem ser feitas em horários regulares e uma boa hidratação é necessária.

Prevenção da sigmoidite

Para prevenir o surgimento da diverticulose e, portanto, da sigmoidite, uma alimentação equilibrada e sem excesso de fibras deve ser feita.

Foto: © staras - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também