Pericardite

Faça uma pergunta

Definição

a pericardite é uma inflamação do pericárdio, a membrana que envelopa o coração. O pericárdio é composto por duas folhas que delimitam em seu centro uma cavidade habitualmente vazia. Falamos de pericardite quando essa membrana é inflamada. A cavidade pode também ser preenchida com líquido, caso no qual falamos de pericardite com inchaço, em oposição à pericardite seca. A pericardite pode surgir de maneira pontual no caso de uma pericardite aguda, ou ser de duração muito mais longa: é a pericardite crônica. A pericardite aguda pode ser causada por uma infecção, viral mais comumente, ou bacteriana, aparecendo no quadro de evolução de um câncer, ser uma consequência de um infarto, de uma doença como a tuberculose por exemplo, ou surgir sem explicação, o que é comum: falamos de pericardite idiopática. No que diz respeito à pericardite crônica, é uma pericardite de duração superior a três meses, o que exerce uma resistência à boa atividade do coração, da onde a apelação de pericardite construtiva.

Manifestações

na pericardite aguda, dores torácicas intensas e súbitas surgindo geralmente em repouso estão presentes, como queimaduras ou sensação de serração. Essas dores são tipicamente aumentadas em posição de pé, durante uma grande inspiração e durante a tosse. Elas são às vezes descritas como diminuídas quando o paciente se inclina pra frente. No caso onde a origem é infecciosa, a febre geralmente é encontrada. No que afeta a pericardite crônica constritiva, os sinais clínicos são os da repercussão que ela causa sobre a atividade do coração, e são os da insuficiência cardíaca.

Diagnóstico

sinais de pericardite podem ser descobertos a partir de um simples exame clínico, principalmente durante a auscultação do coração com a ajuda de um estetoscópio. Um barulho muito particular poderá portanto alertar o médico, que procederá a um eletrocardiograma podendo mostrar sinais específicos. Uma radiografia torácica pode ser útil, mas isso será a ultrassonografia cardíaca que afirmará o diagnóstico de pericardite, seja ela aguda ou crônica. Em caso de pericardite aguda, uma análise do sangue poderá permitir suspeitar da causa.

Tratamento

as pericardites de origem viral ou infecciosa, benignas, se curam naturalmente e sem sequelas, a maior parte do tempo após diversas semanas de repouso, associadas ao consumo de anti-inflamatórios. Outras formas mais sérias de pericardite requerem às vezes uma intervenção cirúrgica em urgência, principalmente em caso de pericardite com inchaço purulento. Se um câncer ou outra doença identificada estiver envolvido, seu tratamento é indispensável.
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também

Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.

Este documento, intitulado 'Pericardite', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.