Esomeprazol magnésico: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Faça uma pergunta
O esomeprazol magnésico é um medicamento indicado para tratar doenças ácido-pépticas e aliviar sintomas de azia, dor epigástrico e regurgitação ácida. É comercializado em comprimidos revestidos, nas versões 20 e 40 mg, e pode ser encontrado no mercado com os nomes Ezomeprazol ou Nexium.


Para que serve (indicação)

O esomeprazol magnésico é indicado para combater e tratar doença do refluxo gastroesofágico, esofagite, azia, pirose, regurgitação ácida e dor epigástrica. Cicatrização de úlceras gástricas e duodenais, tratamento de condições como a síndrome de Zollinger-Ellison (excesso de produção de ácido clorídrico) e hipersecreção idiopática também estão entre as suas indicações.

Como tomar (posologia)

Os comprimidos de esomeprazol magnésico devem ser administrados inteiros, por via oral, com líquido. A dosagem varia de acordo com a condição apresentada pelo paciente e recomendação médica. Em geral, para tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), adultos devem tomar 40 mg uma vez por dia, por 4 semanas. Para evitar a recidiva em pacientes com esofagite, a dose recomendada é de 20 mg uma vez ao dia.


Na cicatrização de úlceras gástricas, recomenda-se 20 mg uma vez ao dia, por 4 a 8 semanas. Quando há tratamento com anti-inflamatórios, os sintomas gastrointestinais podem ser tratados com 20 mg ao dia de esomeprazol magnésico. Condições como a síndrome de Zollinger-Ellison pedem 40 mg duas vezes ao dia, porém os ajustes devem ser feitos por um médico.

Crianças de 12 a 18 anos devem ser avaliadas com atenção por um especialista, que recomendaria a dose adequada de acordo com o problema apresentado. Enm toto o caso, o tratamento com esomeprazol magnésico tri-hidratado para crianças deve ser limitado a 8 semanas.

Atenção: todo medicamento deve ser prescrito por um médico, de acordo com as condições do(a) paciente.

Efeitos colaterais

Entre as reações adversas mais comuns do esomeprazol magnésio estão dor de cabeça, dor na barriga, diarreia, gases, enjoo, vômito e prisão de ventre.


Em casos mais raros, os pacientes podem apresentar inchaço periférico, dificuldade para dormir, tontura, sensação de queimação/dormência na pele, sonolência, vertigem, boca seca, aumento da quantidade das enzimas do fígado e reações na pele (dermatite, coceira, urticária e erupções na pele).

Contraindicações

O esomeprazol magnésico não deve ser ingerido por pessoas que tenham alergia ao esomeprazol, a outros benzimidazóis (medicamentos anti-helmínticos benzimidazólicos – medicamentos para tratar infestação por parasitas) ou a qualquer um dos componentes da fórmula.


Ele também deve ser utilizado com cuidado por pacientes com problemas graves no fígado ou nos rins. Crianças com menos de 12 anos não devem ingerir esse medicamento, bem como gestantes e lactantes.

Composição

Cada comprimido de esomeprazol magnésico contém 22,3 mg de esomeprazol magnésico tri-hidratado e excipientes (lactose, celulose microcristalina, crospovidona, amido de milho pregelatinizado, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, hipromelose + triacetina + dióxido de titânio, óxido de ferro vermelho, polimetacrilicocopoliacrilato de etila + talco + dióxido de silício + bicarbonato de sódio + laurilsulfato de sódio, macrogol e simeticona).

A versão de 40 mg possui 44,5 mg de esomeprazol magnésico tri-hidratado e os mesmos excipientes da versão de 20 mg.

Foto: © jirkaejc - 123RF.com