Pílula do dia seguinte: frequência para tomar

Novembro 2017

A pílula do dia seguinte é uma contracepção de emergência. Isto significa que ela não deve ser utilizada como um método usual e regular para prevenir a ocorrência de gravidez.


Método de emergência

Uma vez que a pílula do dia seguinte foi projetada desde o início como um método contraceptivo de emergência, os efeitos do uso a longo prazo não foram investigados e não se sabe precisamente como a ingestão da pílula de forma prolongada pode afetar o organismo da mulher e sua fertilidade. O principal risco diz respeito à elevada quantidade de hormônios sexuais ingeridos de uma só vez em cada uso da pílula do dia seguinte.

Frequência para tomar pílula do dia seguinte

Em geral, o comprimido deve ser tomado não mais do que uma vez durante um ciclo menstrual e com a menor frequência possível.

Como se prevenir após tomar a pílula

Quem tomou a pílula do dia seguinte, ainda deve necessariamente, após seu uso, usar um método contraceptivo. Se você tomar a pílula, deve ter relações sexuais protegidas até a próxima menstruação, ou seja, a pílula só tem efeito sobre relações sexuais feitas nas últimas 72 horas, não prevenindo a gravidez ocorrida em relações futuras.

Foto: © Bohbeh - Shutterstock.com
Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 15 de março de 2017 às 11:07 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Pílula do dia seguinte: frequência para tomar', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.