Codeína: indicações e riscos

Faça uma pergunta
A codeína é um fármaco do grupo dos opioides utilizado no tratamento da dor moderada, além de agir como antitussígenos (combate à tosse). Geralmente, a codeína é combinada a outros analgésicos da classe dos não opioides, tais como ácido acetilsalicílico e paracetamol.


Codeína precisa de receita

A codeína é utilizada em alguns casos de dor moderada, tosse de causa não bacteriana e diarreia. Vale destacar que seu uso deve ser feito apenas mediante prescrição médica.

Codeína e morfina

A codeína é 12 vezes menos potente que a morfina. Calcula-se que 200 miligramas de codeína por via oral ou 130 mg de codeína por via intramuscular equivalham a 10 mg de morfina intravenosa.

O que são opiáceos

Os opiáceos são um grupo de fármacos que promovem analgesia do sistema nervoso central. Seu principal representante é a morfina, porém há outros compostos como codeína, tebaína, papaverina e noscapina.

Efeitos colaterais da codeína

Entre os efeitos colaterais dessa substância estão náuseas, vômitos, secura na boca, prisão de ventre, midríase, coceira pelo corpo, confusão, tonturas e depressão respiratória. Para quem faz uso do medicamento, sua interrupção abrupta pode causar reações como dores abdominais, vômitos e prisão de ventre.

Contraindicações da codeína

A codeína não é recomendada para pacientes que possuam asma não tratada, alterações respiratórias graves, obstrução intestinal e alergia à substância.

Foto: © Maria Kovalets - 123RF.com

Veja também