Fecundação in vitro (FIV)


Definição

a fecundação in vitro (FIV) é uma técnica de procriação medicamente assistida ou P.M.A. Ela é procurada por pais que tem uma vida comum de pelo menos dois anos e não conseguem ter filhos apesar de relações regulares. Ela consiste em realizar uma fecundação artificial em uma proveta após retirada de um espermatozoide (gameta masculino) e um óvulo (gameta feminina). O embrião com estado mínimo de 4 a 8 células é implantado na cavidade uterina. A taxa de sucesso é de em torno de 25%. Essa técnica é utilizada após identificação da causa da infertilidade, no caso de problemas no nível das trompas nas mulheres, ou anomalias identificadas nos espermatozoides nos homens. Ela também pode ser procurada depois de tentativas sem sucesso de inseminações intrauterinas.

Manifestações

a infertilidade se manifesta por dificuldades ou incapacidade de um casal em ter um filho.

Diagnóstico

o diagnóstico da infertilidade para um casal é necessariamente feito antes de recorrer a esse tipo de técnicas de ajuda médica para a procriação. Uma vida comum de pelo menos dois anos deve ser justificada pelo casal e testes de procura da causa desse problema são realizados: exames hormonais, exame do aparelho genital feminino por ultrassom pélvico ou histerosalpingografia (estudo do útero e das trompas), e um estudo do esperma no homem.

Tratamento

a fecundação in vitro se efetua em três etapas, que são:
  • A estimulação ovária por tratamento hormonal. Isso permite que diversos folículos ovarianos cresçam e após início medicamentoso de uma ovulação, recuperem os ovócitos por função folicular sob anestesia geral;
  • Inseminação em proveta: o esperma recuperado por masturbação é conservado e descongelado e os espermatozoides mais móveis são recuperados e colocados em contato com os ovócitos;
  • A colocação de um ou dois embriões no útero materno por via vaginal.

Sobre acordo expresso dos genitores, os embriões chamados de sobre-numerários são congelados. Eles poderão, se preciso, serem reimplantados em outro momento no útero da mãe.
Em alguns casos, uma ICSI, ou seja, implantação direta de um espermatozoide no ovócito é realizada: é o caso na falha da fecundação in vitro clássica ou de azoospermia maior (ausência de espermatozoide quase total, retirada de raros espermatozoides por punção nos testículos).

Prevenção

para aumentar as capacidades de um casal de desenvolver uma gravidez, é necessário ter relações sexuais regulares no período em torno da ovulação, sendo em média 14 dias antes do início das próximas menstruações, o período mais fértil. A parada de substâncias tóxicas como o tabaco, álcool e drogas é previsto pois eles tem efeitos nefastos sobre a fecundação.
Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.
Este documento, intitulado 'Fecundação in vitro (FIV)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Falso parto espontâneo
Ejaculação feminina