Como fazer a dieta do tipo sanguíneo

Faça uma pergunta
A dieta do tipo sanguíneo foi desenvolvida pelo médico naturopata Peter d’Adamo, nos anos 90, e prevê que as pessoas se alimentem de acordo com o seu tipo sanguíneo para evitar e tratar doenças e aumentar a qualidade de vida.


Dieta do tipo sanguíneo

Na dieta do tipo sanguíneo, os alimentos são divididos em benéficos, nocivos e neutros, de acordo com o tipo sanguíneo da pessoa. Quem segue esse tipo de dieta acredita que o que é ingerido determina a eficiência do metabolismo, do sistema imunológico e estado emocional, gerando resultados positivos como perda de peso e bem-estar.

Como fazer

Ao montar a dieta do tipo sanguíneo deve-se dividir os alimentos em benéficos (que evitam e curam doenças), nocivos (que agravam doenças) e neutros (que não geram e nem curam problemas). Independentemente do grupo sanguíneo, seis alimentos são apontados como vilões da saúde e do bem-estar intestinal e gástrico. São eles leite, cebola, tomate, laranja, batata e carne vermelha.

Dieta do grupo sanguíneo A

A recomendação dessa dieta para os indivíduos do grupo sanguíneo A é evitar proteínas de origem animal, já que eles têm dificuldades para digerir esses alimentos. Carne bovina e suína são consideradas nocivas, ao passo que certos peixes e aves entram na categoria de benéficos ou neutros, devendo, portanto, ser priorizados.

Dieta do grupo sanguíneo B

Quem possui sangue do tipo B pode adotar uma dieta mais variada, já que esse e é o único tipo de sangue que tolera bem laticínios em geral.

Dieta do grupo sanguíneo O

Pessoas com esse grupo sanguíneo devem ingerir proteínas animais diariamente para evitar doenças gástricas como úlceras e gastrites, já que produzem bastante suco gástrico. Esse grupo é considerado carnívoro, antigo caçador, e, por isso, tem uma estrutura intestinal forte.

Dieta do grupo sanguíneo AB

Essas pessoas necessitam de uma dieta equilibrada com diversos alimentos, pois é uma mistura dos grupos A e B e, por isso, deve mesclar suas indicações para ter bons resultados.


Importante: antes de adotar qualquer dieta é fundamental se consultar com um profissional de saúde, que avaliará a condição médica do paciente, recomendando ou não a ingestão desses alimentos no dia a dia.

Foto: © Pixelbliss - 123RF.com