Distrofia ovariana: sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
A distrofia ovariana, ou síndrome dos ovários policísticos, é um problema endócrino frequente, que afeta cerca de 10% das mulheres em idade fértil. Ela é caracterizada por uma produção excessiva de hormônios masculinos (andróginos).


Causas da distrofia ovariana

A distrofia ovariana é causada por uma disfunção da hipófise e do hipotálamo, glândulas cerebrais responsáveis por secretar os hormônios. As causas dessa disfunção ainda são desconhecidas, mas histórico familiar, exposição aos perturbadores endócrinos e uma taxa elevada de insulina no sangue são alguns dos fatores que podem explicar o problema e o desenvolvimento dos ovários policísticos.

Sintomas da distrofia ovariana

A distrofia ovariana se traduz em diversos tipos de sintomas de intensidade variável. Os mais frequentes são acne, crescimento de pelos no rosto e em outras áreas habitualmente masculinas, menstruação irregular e ganho de peso. Em caso de combinação entre distrofia ovariana e obesidade, podem ocorrer casos de diabetes, doenças cardíacas e hipertensão arterial.

Diagnóstico da distrofia ovariana

Para a obtenção de um diagnóstico preciso de distrofia ovariana, é necessária a realização de alguns exames que descartem outros problemas com sintomas semelhantes, como presença de um tumor, hipertireoidismo ou hipotireoidismo e hiperplasia suprarrenal. Eliminadas essas possibilidades, a definição sobre a ocorrência de distrofia ovariana é feita a partir da observação de dois destes três sintomas: menstruação pouco abundante ou ausente, crescimento de pelos em regiões masculinas e ovários de aspecto policístico em uma ecografia.

Tratamento da distrofia ovariana

O tratamento da distrofia ovariana consiste no combate aos sintomas. Para isso, a modificação da dieta e dos hábitos de vida são a primeira medida a ser tomada para corrigir o desequilíbrio hormonal, promover a perda de peso e evitar suas complicações. Desta forma, a paciente deve consumir menos alimentos gordurosos e açucarados e fazer atividades físicas regularmente. A prescrição de uma pílula anticoncepcional permite regular o ciclo menstrual e reduzir a ocorrência de acne e crescimento de pelos.

Foto: © Andrey Popov - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também