Glaucoma: causas, sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
O glaucoma é uma doença crônica provocada pela deterioração progressiva das fibras do nervo óptico. A doença afeta cerca de 1% das pessoas com mais de 40 anos e constitui a segunda maior causa de cegueira - atrás apenas da degeneração macular - nos países desenvolvidos. O glaucoma e a hipertonia ocular não devem ser confundidos, já que existem certos tipos de hipertonia que não provocam aparição de glaucoma.


Causas do glaucoma

Diversos fatores podem provocar o glaucoma. O mais comum deles é um aumento anormal da pressão intraocular. Esse aumento de pressão é gerado por um distúrbio que bloqueia o escoamento do fluido ocular. Tal impedimento, ao longo do tempo, vai minando as ações do nervo óptico e reduzindo a capacidade de visão do paciente.

Sintomas do glaucoma

O glaucoma tem como principal risco o fato de evoluir sem apresentar sintomas. Um paciente com a doença não sente dores, vermelhidão nos olhos e muito menos diminuição da capacidade de visão de maneira imediata. Por conta disso, a doença é perigosa e exige acompanhamento oftalmológico regular.

Diagnóstico do glaucoma

A partir dos 40 anos, é recomendado a todas as pessoas que consultem um oftalmologista ao menos uma vez por ano. Durante esta consulta, o especialista realizará avaliação do campo visual que permite detectar pequenas lesões oculares que se tornam imperceptíveis pela compensação dada pelo outro olho. Também é feito exame da cabeça do nervo óptico para apontar a deterioração de suas fibras.

Tratamento do glaucoma

O tratamento do glaucoma é essencialmente medicamentoso e deve ser feito ao longo de toda a vida. Existem diversos tipos de colírios utilizados para diminuir a pressão intraocular. Os mais prescritos são os compostos por betabloqueadores, que reduzem a secreção do humor aquoso, líquido transparente que se acumula no olho em caso de glaucoma, ou colírios com protaglandinas. Em alguns casos, é também possível recorrer a uma intervenção cirúrgica.

Glaucoma tem cura

O glaucoma é uma doença crônica e, portanto, não tem cura. Apesar disso, o tratamento bem executado e o diagnóstico feito a tempo garante que o paciente mantenha sua visão relativamente estável ao longo dos anos.

Foto: © pathdoc - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde