Doenças do pé

Julho 2017

O é uma parte complexa do corpo. Por sua alta complexidade e presença de muitos ossos e outros tecidos, uma série de doenças - desde as mais simples e fáceis de lidar até patologias graves - podem afetar esta parte do organismo.


Estrutura do pé

O pé é a parte terminal dos membros inferiores. Ele permite tanto ficar em pé como andar, correr, saltar, andar em terrenos acidentados, etc. Esta é uma das partes mais complexas do sistema locomotor, que exige ao mesmo tempo força, flexibilidade e mobilidade. O pé é composto de três partes: traseira, média e frontal.

O pé possui 28 ossos, 21 articulações, centenas de ligamentos e numerosos músculos. A planta do pé é caracterizada pela sua forma, mais ou menos plana (pés chatos) ou curva. Os dedos dos pés também têm três tipos de morfologia: egípcia, grega ou romana. Por fim, as zonas moles também são partes importantes do pé, atuando na corrente sanguínea e na profunda sensibilidade desta parte do corpo.

Patologias ósseas ou articulares

Sob o efeito do uso de sapatos inadequados, muito apertados ou saltos muito altos, sobrepeso, ou idade avançada, ou por razões genéticas, o pé pode acabar se deformado em diferentes sentidos. O pé pode se tornar plano. Nestes casos, o apoio passa a se dar sobre partes dos pés não apropriadas para tal função. Ele também pode ficar arqueado e, novamente, o peso é distribuído sobre as áreas inadequadas na parte da frente e de trás do pé.

Observa-se que o pé plano em crianças menores de 6 anos pode ser bastante normal, explicado por uma imaturidade do crescimento. É aconselhável monitorar, mas o tratamento ou o uso de sapatos corretores não é obrigatório. Outras distorções afetam particularmente os idosos, tais como dedos com garras. O uso de calçados inadequados também é frequentemente a causa deste problema.

Finalmente, o joanete é uma consequência da deformação dos ossos do dedo grande do pé. Constrangedor e doloroso, pode ser piorado pelos sapatos, excesso de peso e flacidez do arco do pé, principalmente durante a menopausa. O tratamento cirúrgico deve ser considerado de modo rápido. Ele pode causar o metatarsalgia, caracterizada por dor na parte macia do pé, forçando o portador a usar sapatos especiais e realizar sessões de reabilitação. No caso de gota, também o dedão do pé é afetado, mas as condições são diferentes. A gota é uma forma de artrite tratada com fisioterapia e o uso de palmilhas, além de exigir adequação da dieta do paciente.

Patologias dermatológicas

A pele dos pés está sujeita a diversas agressões às quais ela reagirá causando condições geralmente benignas, mas que podem piorar se não forem tratadas.

Calos nos pés

Esta é a forma menos grave de patologia da pele de pés. Devido ao atrito da pele entre duas partes duras, o osso e o sapato, ocorre um espessamento da pele, hiperqueratose, formando o que é comumente chamado de calo. Redondos e leves, os calos são benignos mas podem causar inflamação das articulações se não forem tratados corretamente.

Calosidade nos pés

Maior do que calos, as calosidades não são dolorosas e podem ser evitadas com o uso de sapatos confortáveis e saltos com uma altura máxima de 4 ou 5 centímetros.

Olhos de perdiz nos pés

O olho de perdiz tem as mesmas causas dos calos, mas são caracterizados por uma pele macia e branca devido à transpiração. Na verdade, esta doença se desenvolve especialmente entre os dedos, sob o impacto da umidade.

Micoses nos pés

Pé de atleta e micoses nas unhas do pé crescem sob a ação de fungos. Elas causam coceira. A prevenção é uma higiene cuidadosa e escolha de sapatos confortáveis.

Rachaduras nos pés

As rachaduras ocorrem devido à intensa secura da pele. A exposição excessiva ao sol e uso de sandálias favorecem seu surgimento. A hidratação intensa é um tratamento adequado para esta condição.

Patologias das unhas

Unhas encravadas são dolorosas. Podem ser evitadas ao se aparar as unhas corretamente. Para isso, corte-as com formato reto e de maneira não muito profunda. O podólogo trata esta doença e pode dar conselhos que devem ser seguidos.

Tendinite do tendão de Aquiles

Se muito exigido através do esforço físico intenso sem aquecimento, o calcanhar de Aquiles pode desenvolver tendinite. A doença é tratada com fisioterapia e repouso.

Foto: © schankz - Shutterstock.com

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por Joana.Saude. Última modificação: 18 de maio de 2017 às 10:07 por GraziaFontana.
Este documento, intitulado 'Doenças do pé', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.