Ardência na vagina: sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
A ardência na vagina pode ter várias causas. Inflamações e infecções, por exemplo, podem ser a origem do problema.


Causas da ardência vaginal

A ardência vaginal é um sintoma que pode estar relacionado à diversos problemas. Ela pode ser causada por vaginite (inflamação da vagina de origem bacteriana, parasitária ou micótica), vulvite, lesões locais, uma irritação durante relações sexuais ou doença sexualmente transmissível. Desta forma, o mais recomendado é que a mulher que sinta qualquer tipo de queimação nesta região procure prontamente um ginecologista para avaliação do quadro e determinação da origem do problema.

Sintomas

As queimações vaginais se manifestam por dores e sensações de ardência na vagina. Essas dores podem se estender até a vulva, quando recebe o nome de vulvovaginite, em caso de inflamação na área. As dores e queimações podem ser acompanhadas por coceira, vermelhidão, irritação e odores desagradáveis.

Diagnóstico

Para identificar a causa da ardência na vagina, o ginecologista vai fazer uma série de perguntas sobre higiene íntima, relações sexuais e uso de métodos contraceptivos, seguidas por um exame clínico e ginecológico. A consulta poderá ser completada por um exame de sangue, análise de eventuais secreções vaginais ou raspagem.

Tratamento da ardência na vagina

A escolha do tratamento depende inteiramente do diagnóstico estabelecido pelo ginecologista. De acordo com a patologia, o tratamento poderá ser feito com antibióticos, em caso de infecção bacteriana, e antifúngicos, em caso de micoses.

A aplicação dos tratamentos é local e, portanto, em forma de pomada ou supositórios vaginais. Se houver indício de doença sexualmente transmissível, exames complementares devem ser feitos e o parceiro da mulher também deve fazer os testes. Enquanto aguarda os resultados, a mulher e seu parceiro devem manter relações protegidas.

Prevenção da ardência na vagina

É possível limitar a aparição das queimações vaginais. Para isso, as mulheres devem fazer sua higiene íntima com sabão alcalino ou de pH neutro, utilizar lubrificante - se necessário - nas relações sexuais, preferir roupas íntimas de algodão e não usar calças apertadas todos os dias.

Foto: © Vladimir Gjorgiev - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também