Cistite na gravidez: fatores de risco e prevenção

A cistite, também conhecida como infecção da bexiga ou urinária, é mais comum em mulheres grávidas. Se não for tratada, a infecção pode impactar a gravidez. Entenda um pouco sobre diagnóstico, tratamento e meios de prevenção da cistite em gestantes.


Sintomas da cistite na gravidez

A cistite é uma infecção que se manifesta por vontade frequente de urinar, sensações de ardor durante a micção e dor no baixo ventre. A urina fica geralmente escura e com mau cheiro. Durante a gravidez, a infecção urinária pode ser assintomática e indolor, o que exige a prática de exames regulares para sua detecção.

Fatores de riscos da cistite na gravidez

Mulheres grávidas são mais propensas a infecções do trato urinário por causa do aumento na concentração de hormônios, que mudam o ritmo da bexiga e diminuem sua capacidade de se proteger de germes. Apesar de ter vontade de urinar com mais frequência, gestantes não conseguem esvaziar completamente a bexiga. A presença de urina na bexiga favorece o desenvolvimento de bactérias e aumenta o risco de cistite. A diabetes gestacional também é um fator de risco para o desenvolvimento de infecção urinaria.

Diagnóstico da cistite na gravidez

A partir do quarto mês de gravidez, o rastreio para detectar a presença de bactérias na urina é feito mensalmente, por meio de tiras de teste. Este acompanhamento regular permite detectar cistite assintomática. Em caso de resultado positivo, um exame em laboratório é necessário para identificar quais as bactérias responsáveis pela infecção. Em todos os casos, é aconselhável consultar um médico a partir dos primeiros sintomas.

Tratamento da cistite na gravidez

Uma cistite não tratada em mulheres grávidas pode causar complicações como pielonefrite (infecção renal) e trazer consequências sobre a gravidez, como parto prematuro ou atraso no crescimento do feto. A prescrição de antibióticos deve ser cuidadosa para evitar o uso de medicamentos que coloquem em risco a gestação.

Prevenção da cistite na gravidez

A cistite pode ser prevenida durante a gravidez, bebendo dois litros de água por dia e evitando alimentos que irritam a bexiga, como café e especiarias. Os meios habituais de prevenção - uso de roupas de algodão, não retenção da urina, evitar produtos de banho agressivos para partes íntimas - também são recomendados para mulheres grávidas.

Foto: © Wisiel - Shutterstock.com
Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 12 de abril de 2017 às 14:14 por Natali_CCM.
Este documento, intitulado 'Cistite na gravidez: fatores de risco e prevenção', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Parto em casa: riscos e complicações
Dores do crescimento: por que crescer dói