Hanseníase: sintomas, tratamento e cura

Abril 2018

A hanseníase, conhecida também como lepra, é uma doença crônica e contagiosa causada pela presença da bactéria Mycobacterium leprae no organismo. Em geral, esse patógeno infecta muitas pessoas, mas poucas adoecem. A hanseníase afeta pele e nervos periféricos e pode provocar sérias complicações, muitas delas severamente incapacitantes. A lepra é uma das doenças mais antigas que se tem notícia, mas seu tratamento e cura é relativamente simples nos dias de hoje.


Transmissão da hanseníase

A hanseníase é transmitida pelo M. leprae, bacilo que se desenvolve apenas no corpo humano e infecta os nervos periféricos do paciente atacado. A bactéria não se reproduz fora do organismo humano.

Como se pega hanseníase

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa e o contágio se dá pelo contato direto com saliva e outras secreções de pacientes afetados pela doença. Apesar da hanseníase provocar lesões cutâneas, o contato com a pele dos pacientes não transmite a doença.

Sintomas da hanseníase

A hanseníase inicia seus sintomas pela pele e os nervos periféricos do paciente, podendo também alcançar olhos e o interior do nariz. As lesões são manchas amarronzadas pouco visíveis. Na área destas lesões, o paciente perde sensibilidade térmica e deixa de transpirar. Quando os nervos da região das manchas também é afetado, o paciente sente dormência e perda de tônus muscular. Por fim, também podem surgir inchaços e caroços nas orelhas e mãos.

Diagnóstico da hanseníase

O diagnóstico da hanseníase é feito por um médico dermatologista, que, por meio de exame clínico, avaliará as manchas do paciente e realizará testes de palpação e sensibilidade da área. Além disso, uma biópsia da área afetada determina a gravidade da doença a partir da medição dos bacilos presentes no organismo. Em caso de poucos bacilos, a doença é menos grave e não contagiosa. Já se houver muitos bacilos, o quadro é mais grave e exige tratamento rápido para barrar a transmissão.

Tratamento da hanseníase

Por se tratar de uma infecção bacteriana, o tratamento da hanseníase é feito por meio do uso de antibióticos prescritos pelo médico dermatologista. A duração do tratamento vai depender da forma da doença. Em casos paucibacilares (poucos bacilos no organismo), ele leva, em média, seis meses. Já na hanseníase multibacilar (muitos bacilos), o tratamento pode se estender por mais de um ano. Vale destacar que a primeira dose do medicamento já impede que a doença seja transmitida para outras pessoas.

Recentemente, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) comprovaram que o tratamento da doença pode ser simplificado e seu tempo, reduzido. Estudo científico realizado na instituição brasileira revelou que a terapia pode ser aplicado por apenas seis meses (e não o ano como é convenção atualmente) sem prejuízo à saúde do paciente. Veja mais nesse link.

Hanseníase e Ministério da Saúde

O tratamento da hanseníase é ofertado de graça através do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a doença vem sendo controlada no Brasil, com índices estabilizados há mais de 20 anos e queda contínua nos casos da doença desde 2003. Naquele ano, a taxa de detecção era de 29,37 casos por 100 mil habitantes. Em 2015, o valor era de 14,07 por 100 mil.

Hanseníase tem cura

Atualmente, a hanseníase é uma doença de cura simples com o uso de medicamentos adequados e realização do tratamento até o fim. No entanto, pacientes com esta doença ainda são muito estigmatizados e podem sofrer preconceito. Hoje em dia, não é mais necessário que pacientes em tratamento, que existe há cerca de 70 anos, sejam afastados do convívio com outras pessoas ou que se tomem cuidados especiais para o contato com eles. Como já visto, a primeira dose de antibióticos já elimina os riscos de contágio da bactéria.

Prevenção da hanseníase

Individualmente, a prevenção da hanseníase é feita com manutenção do bom funcionamento do sistema imunológico, a partir de uma dieta balanceada e variada e da prática regular de atividade física. De maneira mais ampla, a transmissão da doença é combatida com tratamento completo de pacientes infectados e realização de testes em familiares e amigos próximos dos pacientes para quebrar o ciclo de transmissão da hanseníase.

Foto: © pathdoc - Shutterstock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 11 de janeiro de 2018 às 10:59 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Hanseníase: sintomas, tratamento e cura', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Enzimas cardíacas: importância e medição
Efeitos do fumo passivo para a saúde