Câncer das amigdalas

Março 2017


Definição

os cânceres das amigdalas fazem parte dos cânceres das vias aerodigestivas superiores (VADS), que compartilham diversos pontos comuns. Esses cânceres afetam principalmente o homem de idade com mais de 50 anos, e seu principal fator de risco muito comumente encontrado neste contexto e a intoxicação conjunta pelo álcool e tabaco. O câncer das amigdalas estritamente falando, não é imune a estes pontos, mas é ainda mais influenciado pelo tabagismo. Além da existência de fatores de riscos idênticos, um câncer das amigdalas pode ser associado a outro problema das vias aerodigestivas superiores.

Manifestações

Diversos sinais podem evocar um câncer das amigdalas: dificuldades de engolir chamadas de odinofagia, ou ao se alimentar (falamos de disfagia), dores na garganta ou até mesmo na orelha (otalgia) de um único lado, uma sensação de ter um corpo estranho na garganta, à aparição de gânglios cervicais ou sob o ângulo da mandíbula. Trata-se geralmente de um conjunto de manifestações não específicas mas que devem chamar a atenção em um fumante de 50 anos. Uma fadiga, uma perda de peso e a diminuição do apetite neste contexto devem levar a uma consulta.

Diagnóstico

Diante destes sinais, o médico procederá a um exame da cavidade bucal, e toda lesão suspeitada deverá ser objeto de uma amostra: falamos de biopsia. O exame de referência é uma endoscopia, ou seja, a visualização direta das cavidades em causa. Além dos mesmos fatores de risco do câncer, todas as vias aerodigestivas superiores são exploradas durante esta endoscopia realizada sob anestesia geral e chamada de panendoscopia das VADS. A lesão suspeitada é portanto testada, além de outras lesões eventualmente descobertas, para análise da natureza dessas lesões. Se uma delas é cancerígena, um exame de extensão é necessário, ou seja, a realização de exames permitindo descobrir a existência de outras localizações de células cancerígenas que migraram nos gânglios para a circulação linfática, ou metástases em outros órgãos.

Tratamento

diversas opções terapêuticas existem para tratar um câncer das amigdalas e serão dependentes da classificação do câncer realizado após o exame de extensão. Geralmente, uma quimioterapia é inicialmente feita para tentar diminuir o tamanho do tumor, e depois o mesmo é retirado por cirurgia. Os gânglios afetados são curados por uma curetagem" e uma radioterapia completa o tratamento.

Prevenção

para prevenir a aparição de um câncer das amigdalas

Veja também

Publicado por asevere.
Este documento, intitulado 'Câncer das amigdalas', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.