Estresse no trabalho

Agosto 2017

De um lado, o aumento da concorrência econômica e a corrida pela inovação. De outro, o crescente estresse profissional e os riscos psicossociais. Repetidas vezes ouvimos falar de casos em que o trabalho é tão oneroso para a mente dos trabalhadores que os danos podem ocorrer até mesmo de forma permanente. Veja abaixo algumas estratégias de como identificar a tempo e evitar a sobrecarga ocupacional.


Estresse no trabalho: um problema global

O diagnóstico da síndrome de esgotamento profissional aumentou dramaticamente por causa da crescente carga ocupacional nos últimos anos. Estima-se que, na União Europeia, os gastos com acompanhamento psicológico relacionados ao estresse no trabalho são de cerca de 20 bilhões de euros por ano (R$ 77 bilhões).

Razões para estresse no trabalho

O estresse profissional pode ter muitas razões. Muitas vezes, o estresse é causado pelo aumento da carga de trabalho, pela rivalidade dentro da empresa, por metas inatingíveis ou tratamento vexatório de indivíduos (bullying, comentários insultuosos, exclusão deliberada, etc), especialmente aqueles com cargos de chefia.

O estresse profissional pode levar à chamada síndrome de esgotamento profissional. Também conhecida como burnout, ela ocorre quando há a sobrecarga é tão forte que causa fadiga extrema, desânimo, irritabilidade incomum, crescente dessocialização (vida familiar quase inexistente), problemas de memória (esquecimento de tarefas ou compromissos pessoais e profissionais) e até mesmo desmotivação profissional e depressão.

O que fazer diante do estresse no trabalho

Os primeiros avisos geralmente vêm da família ou ambiente profissional quando alguém notou que nem tudo está funcionando perfeitamente. Estes avisos não devem ser ignorados. O primeiro ambiente em que você deve agir de forma diferente é o profissional. Solicite uma reunião com seu gerente, o gerente de recursos humanos ou até mesmo com a gerência. Diga abertamente quais são as áreas nas quais você está enfrentando problemas.

O próximo passo é entrar em contato com o médico da empresa. Se, além dos sintomas de sobrecarga de trabalho, houver sinais de depressão, uma visita ao terapeuta também é necessária. Não há soluções milagrosas para o esgotamento profissional. É importante levar a sério os sintomas e rever atividades que estão sob sua responsabilidade, reagindo rapidamente para evitar que surjam danos permanentes ao bem-estar físico e psicológico.

Foto: © Littlekidmoment - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 9 de agosto de 2017 às 15:12 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Estresse no trabalho', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.