Discopatia: o que é e como tratar

Faça uma pergunta
A discopatia é uma doença que afeta o disco intervertebral, espaço localizado entre duas vértebras da coluna vertebral. É mais comumente encontrada na forma de discopatia degenerativa, processo de deterioração progressivo de um disco intervertebral causado, principalmente, pela artrose.


Discos acometidos pela discopatia

O disco mais comumente sujeito a essa degeneração é aquele situado na junção sacrolombar, entre as vértebras L5 e S1. Trata-se de uma rigidez, de um ressecamento ou assentamento progressivo do disco. Isso é causado pelo envelhecimento celular do disco intervertebral.

Sintomas da discopatia

A discopatia se manifesta por crises de dores intensas embaixo das costas na junção com as nádegas. Às vezes, também pode ocorrer inflamação do nervo ciático, provocando dores ao longo do trajeto dos nervos L5 (nádegas, parte posterior da coxa, lateral do joelho e tornozelo, pés e dedão) e S1 (nádegas, parte posterior da coxa, parte traseira do joelho, parte posterior da perna, parte lateral do pé até o último dedo). Por fim, é possível o surgimento de uma hérnia de disco e quadro de formigamento nas pernas.

Diagnóstico de discopatia

Para estabelecer um diagnóstico preciso, o médico procede, no primeiro momento, à avaliação clínica do estado da coluna do paciente e observa sua mobilidade. Depois, ele pedirá a realização de uma radiografia ou ressonância magnética para observar a discopatia e eventuais complicações, como hérnia de disco.

Tratamento de discopatia

Em caso de discopatia, o médico prescreverá o uso de anti-inflamatórios para amenizar as dores. Injeções locais de corticoides podem igualmente ser utilizadas. A massagem efetuada por um fisioterapeuta permite reduzir as dores, relaxando os músculos e lutando contra atitudes posturais dolorosas. A cirurgia também é uma opção considerada, mas é reservada aos casos mais severos.

Prevenção da discopatia

É possível prevenir a aparição da discopatia adotando estilo de vida saudável com prática regular de atividade física. Isso vai garantir melhor circulação sanguínea e fortalecimento da musculatura das costas. A perda de peso também é indispensável para amenizar a carga sobre as vértebras.

Foto: © Robert Kneschke - Shuttertock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também