Câncer do testículo


Definição

o câncer do testículo afeta exclusivamente os homens pois ele afeta a glândula genital masculina. É um câncer muito raro, afetando em média um homem sobre 25 000, e surgindo principalmente em indivíduos jovens, entre 15 e 55 anos. Distinguimos dois tipos principais: os desenvolvidos nas células reprodutoras, chamadas de seminomas, e as outras qualificadas como cânceres não seminomatosos, com diferentes subtipos de acordo com as células afetadas. Anomalias testiculares, antecedentes de infecções ou de traumatismos parecendo estar associados a um maior risco de tumor do testículo.

Manifestações

os sintomas podendo fazer suspeitar de um câncer do testículo são:
  • Um aumento do tamanho do testículo, habitualmente descoberto pelo paciente ele mesmo;
  • O testículo é classicamente duro;
  • Às vezes, dores no nível de um testículo;
  • Às vezes, um aumento de tamanho dos gânglios em proximidade.

Em paralelo, o paciente pode sentir fadiga, perda de apetite e perda de peso.

Diagnóstico

Diante desses sintomas, diferentes exames podem ser realizados, a ordem podendo variar de acordo com os sinais presentes. Uma ultrassonografia da bolsa pode ser feita para visualizar o testículo e estudar o aumento do volume da mesma. Um exame de sangue pode ser realizado com análise de alguns marcadores, essencialmente proteínas e hormônios que crescem no quadro de um tumor testicular. Em função dos resultados, se o câncer é fortemente suspeitado, uma retirada do testículo será realizada: falamos de orquidectomia, e será a análise do testículo que confirmará o diagnóstico de câncer. Neste caso, outros exames são realizados, no quadro do exame de extensão permitindo localizar a migração possível das células cancerígenas para gânglios ou outros órgãos.

Tratamento

o tratamento do câncer do testículo é, portanto realizado antes mesmo da sua confirmação diagnóstica, em caso de suspeita. Trata-se de uma orquidectomia. No início, uma conservação do esperma do indivíduo é proposta, pois os riscos de transtornos de fertilidade existem. Em seguida, o tratamento dependerá da análise do testículo retirado e do exame de extensão, frequentemente baseado sobre uma quimioterapia geralmente nos tumores não seminomatosos, ou uma radioterapia, preferida nos seminomas.

Prevenção

a prevenção do câncer do testículo se baseia principalmente sobre o surgimento de pacientes de risco aumento e uma consulta precoce em caso de massa testicular.
Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.
Este documento, intitulado 'Câncer do testículo', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Câncer de mama
Câncer do Timo