Câncer de mama

Novembro 2017


Definição

o câncer de mama é o mais comumente diagnosticado nas mulheres no mundo. Sua presença aumenta com a idade, mas ele pode afetar também mulheres jovens pois um quarto desses cânceres são diagnosticados antes dos 50 anos. O câncer de mama se desenvolve a partir das células da glândula mamária: falamos de adenocarcinoma. Ele é influenciado por hormônios femininos e surgem mais comumente nas mulheres tendo uma puberdade precoce ou menopausa tardia, nas mulheres que não tiveram filhos ou tomam um tratamento hormonal de substituição. Uma parte genética também tem o seu papel, o que explica os riscos aumentados quando um câncer de mama já afetou um membro da família. O desenvolvimento do exame de prevenção organizado do câncer de mama permite diagnosticar de maneira precoce os cânceres, e de permitir um tratamento rápido ou melhora da sobrevivência. Vale ressaltar que o câncer de mama também pode afetar o homem.

Manifestações

diversos sintomas podem aparecer em uma mulher sem que se trate de câncer. De qualquer forma, de um ou mais desses sintomas estiverem presentes, é fortemente aconselhado se consultar para garantir o caráter benigno do sintoma.
  • Presença de uma massa no seio. Ela se apresenta em forma de uma bola que não se mexe e parece ancorada no seio. Geralmente, ela não é dolorosa;
  • Presença de gânglios aumentados em volume na axila;
  • Pele do seio e do mamilo apresentam mudanças;
  • Escoamento de um único mamilo.

Diagnóstico

o diagnostico clinico se faz por uma palpação do seio, com o objetivo sendo encontrar uma massa anormal, mas também para procurar gânglios. O médico procederá em seguida a uma mamografia bilateral, radiografia dos dois seios, para ver o aspecto da massa. Uma ultrassonografia pode ser uma alternativa, principalmente em mulheres jovens, cujos seios são mais densos. Na maior parte do tempo, uma punção da massa é necessária. A amostra será em seguida analisada. Após confirmação da natureza cancerígena da lesão, um exame de extensão é realizado, ou seja, um conjunto de exames cujo objetivo é de pesquisar a eventual extensão do câncer para outros órgãos.

Tratamento

o tratamento do câncer dependerá do estágio do tumor, determinado de acordo com seu tamanho e dos resultados dos exames de extensão, em função do número e da localização de outros órgãos afetados. Em geral, a solução privilegiada é a retirada do tumor se o estágio não for muito avançado. Em função do tamanho, o cirurgião poderá proceder à retirada unicamente do tumor, chamada tumorectomia, até a retirada total do seio, uma mastectomia. O seio poderá ser depois reconstruído cirurgicamente para melhorar a deficiência estética. Os gânglios situados em proximidade sofrerão uma curetagem. Uma radioterapia ou até quimioterapia pode igualmente ser associada. Em alguns casos, um tratamento á base de hormônios diminuirá a frequência das reincidências.

Prevenção

prevenir a aparição do câncer em si não é possível, mas um exame de rotina precoce permite encontrar os tumores em estágios pouco avançados e colocar em prática rapidamente um tratamento. A mulher pode realizar uma auto palpação e se consultar na descoberta de uma massa suspeita.
Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.
Este documento, intitulado 'Câncer de mama', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.