Câncer nas amígdalas: sintomas, causas e tratamento

Faça uma pergunta
O câncer nas amígdalas é uma condição que surge nos tecidos de revestimento da boca. O tabagismo é um dos principais fatores de risco, bem como o álcool.


Definião

O câncer nas amígdalas integra a lista dos cânceres das vias aerodigestivas superiores (VADS), afetando, principalmente, homens com mais de 50 anos. Seu principal fator de risco é o consumo excessivo de álcool e tabaco, porém o câncer nas amígdalas pode ser associado a outras condições, tais como o consumo de bebidas muito quentes (acima de 65°) e ingestão de alimentos muito salgados, bem como má higiene bucal.

Sintomas do câncer nas amígdalas

Diversos sinais podem indicar uma suspeita de câncer nas amígdalas. Os principais são dificuldade em engolir (odinofagia), ou em se alimentar (disfagia), dores na garganta ou até mesmo em um dos ouvido (otalgia).


Outros indícios são uma sensação de corpo estranho na garganta, aparição de gânglios cervicais ou abaixo da mandíbula, combinados com fadiga e cansaço.

Diagnóstico

Diante da combinação de alguns dos sintomas indicados acima, o médico fará um exame da cavidade bucal, retirando amostras de lesões suspeitas para a realização de uma biópsia.

O exame de referência é uma endoscopia, ou seja, a visualização direta das cavidades nas quais as amígdalas estão inseridas. Com ela, avaliam-se as vias aerodigestivas superiores sob anestesia geral.

Tratamento do câncer nas amígdalas

Há diversas opções terapêuticas disponíveis para tratar um câncer nas amígdalas. A escolha dependerá da classificação do câncer, obtida após o exame detalhado e a biópsia.


Geralmente, uma quimioterapia é inicialmente feita para tentar diminuir o tamanho do tumor e, depois, ele é retirado por cirurgia. Os gânglios afetados são eliminados com uma curetagem e a radioterapia completa o tratamento.

Como se prevenir

Embora não seja possível evitar todos os casos de câncer nas amígdalas, as chances de a doença surgir diminuem com a eliminação de fatores de risco como fumo e o consumo de álcool.


Além disso, o vírus do papiloma humano (HPV) na garganta, contraído geralmente no sexo oral sem proteção, eleva o risco de desenvolver esse tipo de câncer. Por isso, é recomendável sempre usar preservativo nas relações sexuais.

Foto: © Dashu - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também